Como se preparar para o EFD-Reinf?


Postado em 5 de julho de 2016 por blogfh2016
image-1

Fábio Negrini é Gerente de Novos Desenvolvimentos da Solução Fiscal GUEPARDO da FH

 

O EFD Reinf é um novo módulo do SPED que foi criado com o intuito de abranger informações referentes ao Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial). Mas antes de falar sobre o SPED Reinf, é importante conhecer a sua origem.

 

A começar pela DIRF. Uma declaração anual onde os contribuintes informam no último dia útil de fevereiro a relação de todos os salários pagos, impostos de renda retidos na fonte, situações sem retenção na fonte, valor distribuído aos sócios da empresa – tanto a título de pró-labore quanto de distribuição de lucro – e pagamentos para serviços de terceiros sem vínculo empregatício com nota fiscal. Em 2010 foram incluídos rendimentos isentos, pagamentos ao exterior, tributações exclusivas e despesas com planos de saúde. E em 2016, foram incluídas novidades ligadas à apresentação de pagamentos realizados às operadoras de planos de saúde na modalidade coletivo-empresarial.

 

Mas apesar desta responsabilidade de entrega ser do departamento contábil, sabemos que as informações que o empregador precisa ter sobre seus empregados deveriam ser centralizadas no departamento de RH. Porém com o passar dos anos, surgiram diversos problemas em virtude da falta de padronização das empresas ao controlar esses tipos de informações. Por isso, em 2014 a Receita Federal Brasileira lançou um projeto com o intuito de consolidar informações previdenciárias e as obrigações acessórias da área trabalhista em uma única entrega, mais conhecido como eSocial.

 

E as entregas não param por aqui. Ainda que o foco deste artigo seja o EFD Reinf, este ano não será diferente pois as demandas dos departamentos contábeis estão cada vez mais complexas e volumosas. Um dado interessante a ser levado em consideração é que, de acordo com estudo publicado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT, em 27 anos da existência da Constituição Federal, foram publicadas mais de 5,2 milhões de legislações. “Acompanhar o processo legislativo brasileiro é de dificuldade extrema, em virtude das constantes edições de novas normas e mudanças em série das já existentes”, afirma João Eloi Olenike, presidente executivo da Instituição.

 

Para que não haja conflito de informações, a Receita Federal Brasileira criou o EFD Reinf, que abrange todas as retenções do contribuinte sem vínculo trabalhista, bem como as informações sobre a receita bruta para a apuração das contribuições previdenciárias substituídas. A nova escrituração substituirá as informações contidas em outras obrigações acessórias, tais como o módulo da EFD-Contribuições, que apura a Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta. (Fonte: Sitio SPED)

 

Conforme o layout versão beta divulgado pela Receita Federal do Brasil, o EFD Reinf trouxe mais 9 tabelas, 12 eventos, 587 campos e 24 novas regras a serem consideradas. São determinações que afetam diretamente o setor tributário, jurídico, financeiro, suprimentos e tecnológico. Ou seja, a quantidade de informações é tão vasta que fica passível a erros, inconsistências e, consequentemente autuações fiscais e multas.

 

Nem eu, nem você e muito menos a sua empresa quer deixar de investir em algo para ter que pagar multas ou perder tempo com retrabalho. E como se preparar? Como unificar os dados e alcançar a governança fiscal?

 

Grandes demandas pedem grandes soluções. Ter uma solução fiscal completa que integra o CPRB, as retenções, apurações e pagamentos utilizando a mesma base de dados, proporciona mais segurança nas entregas, minimiza riscos é a chave para a governança tributária.

 

A falta de preparo de alguns departamentos contábil fiscal pode transformar o EFD Reinf em mais uma dor de cabeça. Mas para quem opta pela excelência em entregas, será apenas mais uma tarefa simples e cotidiana. Deste modo, é possível utilizar o tempo para analisar números ao invés de corrigi-los e entregar as obrigações fiscais com velocidade e rastreabilidade.

 

Quer saber mais sobre EFD Reinf? Ouça a entrevista de Fábio Negrini, Gerente de Novos Desenvolvimentos da Solução Fiscal GUEPARDO da FH, na Rádio Justiça.


Compartilhar!
Share on LinkedIn0Share on Facebook0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on Google+0Email this to someonePrint this page

Comentários!
A chave para a conformidade fiscal | Blog FH disse em 28 de Abril de 2017 às 14:37:

[…] contábeis e fiscais mensalmente nos seus sistemas de gestão? Na sequência vieram, ainda, a EFD Contribuições e, mais recentemente, a […]


Deixe um comentário!
Assinar Newsletter