10 práticas para aumentar a receita de seu e-commerce


Postado em 2 de agosto de 2016 por blogfh2016
image-1

 

Você decidiu montar uma loja virtual. Investiu em domínio, hospedagem e plataforma – só para começar. Depois buscou por meios de pagamento, segurança, sistemas de precificação e algumas das principais soluções para o mercado. Mas infelizmente o resultado “teima” em não chegar. O que fazer? Desistir de um mercado que movimentou mais de R$40 bi em 2015? Claro que não.

 

Se o seu e-commerce ainda não dá o retorno financeiro que você espera, elencamos algumas dicas que podem ajudar a identificar e resolver problemas em sua operação e, com isso, encontrar meios de alavancar sua receita, confira:

 

1) Simplifique o processo de compra

Se o cliente tiver que sair por aí dando “1388” cliques para conseguir chegar até o carrinho de compras, meu amigo, pode ter certeza que ele irá desistir bem antes de chegar lá. Claro, esse número é só uma figura de linguagem: números de um único dígito, mas que já estejam se aproximando das duas casas decimais, podem ser bem ruins no meio digital. O melhor é você simplificar ao máximo o processo: mantenha a ordem das categorias do e-commmerce, mas use uma divisão estratégica que faça o cliente encontrar rapidamente o que procura e efetivamente comprar o produto de forma simples, segura e rápida.

 

2) Segurança do website

A falta de segurança pode ser um fator de desistência na hora da compra. O cliente pode ter acessado o site, gostado do produto, achado o preço interessante, porém, após dar uma olhada geral, não sentiu segurança em comprar. O design desajustado, faltas de formas seguras de pagamento, ausência de certificação SSL e do Selo Site Blindado: tudo isso pode atuar sob o consumidor de forma negativa. O melhor é o e-commerce investir em todas as medidas que o tornem mais seguro e cativem o consumidor do início até a conclusão da compra. Uma boa opção é implantar o selo flutuante da Site Blindado, que informa sobre a segurança da loja durante todo o processo de compra.

 

3) Saiba negociar com seus fornecedores

Fornecedores podem trazer boas ofertas, especialmente para compras de alta demanda. Se você necessita de um volume significativo de produtos negocie muito com seu fornecedor. Certamente sua compra é um bom negócio para ele e a quantidade demandada justificará um “desconto” especial para você. Mas, importante: só faça associações com bons fornecedores. Sabe aquela frase da sua avó que dizia que “o barato sai caro”? Vale empregá-la por aqui também!

 

4) Adote uma boa estratégia de precificação

O “melhor preço” deve predominar ante o conceito de “menor preço”. Aquele estudo todo de viabilidade do negócio serve justamente para deixar claro que o preço deve ser atraente para o consumidor, mas é preciso considerar uma reposição do custo e gerar algum lucro que torne o negócio viável. Por isso, estabeleça parâmetros internos e margens mínimas de lucro que você precisará obter sobre o produto, depois estude sua concorrência e proponha valores competitivos e que atraiam seu público. Aliás, se puder automatizar a precificação, tanto melhor: você ganha tempo no operacional e poderá gerir melhor o negócio.

 

5) Invista em marketing digital

Divulgação ajuda a atrair mais pessoas, simples assim. Se você não fala muito sobre seu e-commerce e apenas uma dúzia de parentes e amigos conhecem seus produtos, há grandes chances do negócio ter rumos nada positivos. Adotar métodos que contribuam para a divulgação ajuda a atrair mais clientes para sua loja virtual: social media, SEO, Google Adwords, marketing de performance e outros tipos de divulgação podem expor seus produtos para quem está interessado por eles. Apenas duas dicas aqui: tenha a loja pronta (já segura e simplificada) antes de anunciá-la para não “queimar o filme” da empresa, e opte por estratégias que sejam eficientes para seu público-alvo. Estude e identifique quais mídias e canais funcionam melhor para você.

 

6) Acompanhe a performance das campanhas

Marketing de performance é estratégico porque ele se baseia em resultados reais atingidos com a divulgação. Mas, tem um porém: não adianta deixar a estratégia rodando por um tempão sem consultá-la. A receita pode se estagnar em certo ponto sendo que você poderia obter resultados ainda melhores, e que uma simples ferramenta que fizesse a análise de resultados poderia exibir. Acompanhar a performance é fundamental para entender onde estão as oportunidades de dar um “up” na receita e alavancar o investimento nos métodos que demonstrarem melhores retornos.

 

7) Marque presença nos marketplaces

O marketplace pode ser uma forma interessante de expor seus produtos e ganhar projeção entre pessoas que desconhecem sua marca, mas que costumam comprar em algumas grandes redes. Você pode, por exemplo, expor seus produtos em lojas tradicionais como Submarino e Americanas.com e conquistar um novo mercado potencial a partir destes espaços. O importante é optar por marketplaces que tenham boa reputação e que sejam conhecidos pelo grande público.

 

8) Crie um bom relacionamento com o cliente

O cliente já comprou na loja? Passou por todo o processo da “conquista”, vocês já “namoraram”, “trocaram alianças” e já há um bom nível de confiança entre vocês? Bem, você deve se lembrar quanto se esforçou para levar o relacionamento com o cliente até aqui, certo? Então, que tal manter a chama acesa e preservar o cliente já conquistado por perto? Para isso, crie uma boa estratégia pós-venda onde, vez ou outra, você possa oferecer produtos segmentados que se adequem ao perfil de compra dele. A oferta deve ser relevante para o consumidor e, claro, se resultar em conversão, é mais dinheiro entrando.

 

9) Crie promoções especiais nas datas comemorativas do e-commerce

Manter um calendário com as principais datas do e-commerce e se antecipar, criando campanhas promocionais específicas para essas datas pode ser um grande acerto para aumentar a receita. Como a demanda cresce nessa época, oferecer um preço mais competitivo ajuda a atrair novos clientes para o negócio e voilà: aumentar a receita do e-commerce. É obvio que a promoção sozinha terá pouco poder de gerar receita, se você descuidar de outros itens citados aqui nesse texto. Se, por exemplo, a promoção atrair clientes, mas o site não passar segurança e afugentá-lo, daí o aumento de receita pode virar só uma lenda.

 

10) Use o Big Data para aprimorar a gestão

Dados da performance em marketing podem sinalizar comportamentos importantes sobre seu investimento em divulgação. Mas, para uma análise mais realista você precisa ter visibilidade do que ocorre na “floresta” toda. Quer dizer, como cada resultado irá interagir com outros e como eles se comunicam entre si. A melhor forma de fazer isso é apostar em Big Data para aprimorar a gestão do negócio. Uma visão completa dos resultados pode ser concretizada em ações práticas e que sejam estratégicas para o negócio gerar maior rentabilidade.

 

Fonte: Ecommerce Brasil


Compartilhar!
Share on LinkedIn0Share on Facebook0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on Google+0Email this to someonePrint this page

Seja o primeiro a comentar!

Deixe um comentário!
Assinar Newsletter