Tecnologia acompanha o desenvolvimento da indústria farmacêutica


Postado em 26 de outubro de 2016 por blogfh2016
image-1

Günter Gehrke é Diretor de Consultoria da FH

 

Mundialmente, o Brasil ocupa a sexta posição no ranking da indústria farmacêutica, que deve atingir R$ 90 bilhões nos próximos cinco anos – os dados são da IMS, empresa responsável pela auditoria do mercado farmacêutico mundial.

 

Com o crescimento do setor, que é altamente regulamentado, a tecnologia torna-se indispensável, uma vez que traz contínuas inovações, maior assertividade para a pesquisa e o desenvolvimento de medicamentos, além de oferecer informações de todo o processo de fabricação dos produtos farmacêuticos, chegando à cadeia de fornecimento, vendas, finanças, entre outras questões ligadas ao negócio.

 

Por meio de softwares, é possível gerenciar a matéria-prima utilizada para a fabricação de produtos – a começar pela cotação, ordem de compra, recebimento das mercadorias, controle da validade dessa matéria-prima e dos lotes de produtos produzidos.

 

Além de controlar o ciclo produtivo, as soluções tecnológicas são responsáveis pela rastreabilidade dos produtos. Isso se reflete diretamente na cadeia logística (todo o transporte de medicamentos é acompanhado – da saída da indústria/laboratório ao destino final), fator que contribui para o controle de qualidade.

 

Ao fornecer informações analíticas do negócio, os sistemas de gestão também oferecem novas possibilidades de escolhas, eficiência na produção e evitam ou minimizam as falhas durante as operações, o que é de extrema importância para a área de saúde.

 

No caso da indústria farmacêutica animal não é diferente, com a crescente preocupação e busca por novos produtos, a necessidade de inovação tecnológica aumentou e com isso, cada vez mais, parte dos recursos financeiros é destinado à tecnologia, que prepara essas empresas para os desafios globais e gera valor ao negócio.

 

A informatização dos processos garante dinamismo a cada setor da corporação e assertividade para as tomadas de decisões. Para a área comercial, por exemplo, há softwares que permitem a automação no controle de remuneração variável e a melhoria na gestão de pedidos. Entrando para o setor industrial, observamos que os benefícios vão desde a gestão de documentos até a rastreabilidade de lote e controle de qualidade com uso de padrões que permitem a automação da identificação dos lotes e produtos.

 

Quanto ao departamento financeiro e à controladoria, as melhorias estão concentradas no controle de operações, integração com as áreas de negócios, apuração dos resultados, controle de projetos e investimentos. Já para a área fiscal, há soluções que geram todas as obrigações fiscais em uma única ferramenta totalmente integrada.

 

Os benefícios se estendem para toda organização. Ao gerar e unificar informações estratégicas, a tecnologia aumenta o nível de competitividade das empresas, eleva o nível de governança e as prepara para novas oportunidades de mercado, em âmbito nacional e internacional.


Compartilhar!
Share on LinkedIn0Share on Facebook0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on Google+0Email this to someonePrint this page
Postado em Famoquímica

Seja o primeiro a comentar!

Deixe um comentário!
Assinar Newsletter