Para que serve o CIAP?


Postado em 7 de novembro de 2016 por guepardoblogfh
image-1

Fábio Negrini é Gerente de Novos Desenvolvimentos da Solução Fiscal GUEPARDO da FH

 

Sigla para Controle de Crédito de ICMS de Bens do Ativo Permanente, o CIAP passou a ser escriturado – para a maioria dos estados brasileiros – no Bloco G do SPED Fiscal desde o ajuste SINIEF 02/2009. Responsável pela restituição do crédito fiscal de bens do ativo permanente, o CIAP recupera créditos a partir dos bens e direitos adquiridos para a atividade fim da empresa.

Em grande parte dos estados, o crédito CIAP pode ser utilizado quando o bem adquirido iniciar a sua utilização. Ou seja, independente da data da compra, a organização só poderá se creditar quando o bem adquirido começar a operar.

 

Em outros estados, é possível se creditar após a emissão da nota fiscal. O crédito é recuperado de forma parcelada, que pode variar de acordo com a respectiva legislação e reduzida conforme o fator de crédito mensal.

 

Independente da região, a escrituração deve ser efetuada de maneira individual: nas linhas, campos, quadros e colunas próprias do CIAP.

 

Ao mesmo tempo em que a recuperação de créditos pode promover uma série de economias no pagamento do ICMS, o seu nível de controle se torna muito mais detalhado. Qualquer equívoco pode resultar em penalidades severas, bem como retrabalho e prejuízos que afetam vários departamentos. Controles manuais como planilhas ou sistemas não integrados podem abrir margem para informações incorretas na hora de entregar o inventário ao Fisco.

 

Portanto, esse tipo de controle deve ser feito por uma solução fiscal totalmente integrada, que utiliza a mesma base de dados nas apurações, minimiza os riscos e otimiza as entregas com segurança, além de auxiliar na aquisição de créditos, ou seja, essa é a chave para a conquista do Compliance Contábil Fiscal que as organizações tanto necessitam.


Compartilhar!
Share on LinkedIn0Share on Facebook0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on Google+0Email this to someonePrint this page

Seja o primeiro a comentar!

Deixe um comentário!
Assinar Newsletter