abril 2019 | FH Brasil

OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS: O que acontece quando a empresa não declara impostos?


Postado em 29/04/2019 por tfagundes
image-1

O rastreio de dados relacionados ao fisco fica mais rigoroso a cada ano. Para toda informação prestada pelas partes contribuintes, um cruzamento de dados é realizado pelo órgão competente, a fim de verificar se as contas fecham com o que foi informado na declaração.

Ao notar divergências, o contribuinte recebe uma notificação através do seu portal eletrônico, para prestar esclarecimentos e a partir disso, as seguintes situações podem acontecer:

 

# Multa de 75% sobre o imposto devido

Acontece quando o contribuinte foi notificado sobre a pendência e não prestou esclarecimentos. Nesse caso, se o erro for comprovado, será aplicada uma multa de 75% sobre o valor do imposto devido, corrigida pela variação da taxa Selic.

#Multa de 150% do imposto devido

Acontece quando há intuito evidente de fraude. O fisco poderá ainda instaurar um processo administrativo para investigar eventuais erros e omissões. Se o contribuinte não atender a intimação para prestar esclarecimentos, a multa pode subir para 225% do imposto devido, com o acréscimo da taxa Selic do período.

#Processo judicial

Além da multa em casos de fraude, a empresa poderá sofrer processo judicial por crime tributário.

 

Não entregar ou atrasar o envio das informações solicitadas também acarreta o pagamento de multas, além disso, a empresa poderá ser impedida de participar de seleções e programas de concorrência pública, caso a Receita Federal a classifique como inadimplente.

Essa situação cria outra desvantagem para o seu negócio, que é a dificuldade em conseguir novos empréstimos ou linhas de crédito, sendo assim, atente-se aos prazos e evite problemas futuros.

Sabemos que acompanhar as constantes mudanças relacionadas ao fisco (tanto de prazo, quanto de tributos) é uma tarefa complexa, uma vez que elas podem derivar de leis municipais, estaduais, federais ou até mesmo de entendimentos de tribunais, por isso, automatizar a entrega dessas obrigações é uma ótima saída.

A automatização proporciona melhores condições de trabalho, poupando o tempo dos colaboradores que precisam analisar e corrigir uma série de relatórios para o envio das obrigações, além disso, minimiza a ocorrência de erros, evitando assim, possíveis notificações.

Quer saber mais?

A equipe FH está a disposição para orientar a sua empresa com soluções inteligentes.


Compartilhar!
[ssba]

A sua empresa está preparada para a entrega da ECF?


Postado em 25/04/2019 por tfagundes
image-1

Autoridades fiscais aumentam cada vez mais as qualificações na dimensão digital, demandando atenção ainda maior do contribuinte com a qualidade dos dados e processos tributários, um bom exemplo disso é a entrega de ECF.

Por isso, a área de Tax Compliance Service da FH, agrega a experiência de uma empresa com mais de 20 anos no mercado tecnológico, com um time de especialistas fiscais, para apoiar a sua empresa neste desafio.

Nossa metodologia para a entrega da ECF 2019 (31/07) através de BPO, tem sido a estratégia mais procurada por empresas que querem compliance, otimização na lucratividade e concentração de metas e esforços em seu core business, pois oferece:

  • Suporte e Consultoria em relação a dúvidas fiscais;
  • Geração, em modelo BPO, dos arquivos ECF no layout definido pela Receita Federal;
  • Validação e consistência das informações bases da ECF.

 

 


Compartilhar!
[ssba]

EFD-Reinf: atenção aos próximos passos


Postado em 22/04/2019 por tfagundes
image-1

O leiaute 2.0 da EFD-Reinf chegou e os desafios para os contribuintes que precisam declarar esta obrigação mensalmente também.

Em entrevista para o jornal Estadão, Juarez Mata, consultor tributário da FH, contou detalhes do leiaute 2.0 e seus novos eventos, além dos pontos de atenção pra este ano. Confira!

Confira a matéria na íntegra!

 

 

Por que a manufatura precisa de um ERP Cloud?


Postado em 15/04/2019 por abarcelos
image-1

Quanto mais a tecnologia evolui, mais os fabricantes industriais procuram novas maneiras para oferecer valor aos seus clientes, unindo máquinas com canais digitais e customizados. Esta competição digital está repleta de desafios que dificultam a entrega de inovações e que grande parte das indústrias já enfrentaram. Dentre tantas barreiras, listamos as 4 principais abaixo:

# Mercado dinâmico, variabilidade da demanda e prazos de entrega ajustados;
# Contar com resultados de negócios mais rápidos com um menor custo operacional;
# Manter a mais alta qualidade a preços competitivos;
# Ambientes de sistemas complexos e caros com múltiplas de instalações distribuídas que dão como resultado um alto TCO.

Na busca de acompanhar o dinamismo do mercado para obter mais competitividade, é interessante conhecer alguns indicadores levantados pela SAP Latam que evidenciam o crescimento das companhias que já aderiram a esta tecnologia, bem como o aumento do faturamento, redução de custos de produção e melhoria dos processos. Vale a pena conferir!

O que o SAP S/4HANA Cloud pode fazer:

Ampliação as oportunidades de vendas em até 15-20%: Incorpora agilidade através de uma plataforma simplificada que permite a troca de dados em tempo real entre vendas, serviço ao cliente e líderes empresariais.

Otimização da cadeia de fornecimento em até 12%: Integra toda a cadeia de fornecimento e obtêm uma redução de até 12% na quantidade de dias do inventário. Isto significa reduzir desabastecimentos e contar com um panorama simplificado que gera economia de custos de logística de 10%.

Redução de custos de aquisições em até 15%: Aumento de produtividade da cadeia de fornecimento em até 15%, além de proporcionar opções de descontos no pagamento antecipado, maximizando a ordem de inventário e o acompanhamento de matérias primas em tempo real.

Aumentar a capacidade de resposta das vendas: Rápida adaptação na produção das vendas sob medida, direcionar os pedidos dos clientes diretamente para a fábrica como ordens de produção, alinhamento de fornecimento e planejamento de vendas.

Aumentar a eficiência da operação em até 60%: Facilidade na gestão das operações de negócio, onde os clientes podem experimentar um serviço excelente e entrega pontual, que permanecerá sem modificações durante a rápida expansão.

Por essas e outras que o SAP S/4HANA implementado pela FH lhe ajudará a conectar a sua empresa com a transformação digital e se destacar no mercado!

 

 

FH e Demarest promovem evento sobre a LGPD


Postado em 11/04/2019 por abarcelos
image-1

 

Ontem, 10/04, em São Paulo, a FH em parceria com o Demarest Advogados, promoveu um evento sobre a LGPD, a Lei Geral de Proteção de Dados.

Mais de 80 participantes puderam conhecer mais sobre os principais aspectos da legislação, como as exigências, prazos, punições e muito mais, além de tirarem duvidas com a Dra. Tatiana Campello, sócia do Demarest na área de Privacidade de Dados e Cibersegurança.

FH e Demarest promovem evento sobre a LGPD

A Dra. Tatiana Campello, explicou os principais pontos da LGPD.

A FH estava presente com o Director of Business Unit – Technology, Sandro Stanczyk, que apresentou a nova oferta da FH para o mercado, o FH Data Protect, que surge para auxiliar as empresas na adequação de seus processos de obtenção e tratamento de dados pessoais, para que possam oferecer transparência e controle aos seus clientes, ao mesmo tempo em que ficam em compliance com a LGPD!

FH e Demarest promovem evento sobre a LGPD

Sandro Stanczyk explicou o que as empresas precisam fazer para ficarem em compliance com a lei.

A FH e o Demarest saíram na frente para oferecer tudo o que a sua empresa precisa para cumprir as exigências da lei e estar preparada para quando a legislação entrar em vigor, o que ocorrerá em agosto de 2020. Saiba mais sobre a LGPD acessando o material especial que a FH preparou para você!

 

FH e Demarest promovem evento sobre a LGPD

Sua empresa tem tudo a ver com a LGPD! Sabia disso?


Postado em 11/04/2019 por abarcelos
image-1

 

Você é empresário ou trabalha em uma empresa? A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) tem tudo a ver com você!

O que é a LGPD?

A aprovação da Lei Geral de Proteção de Dados, de forma bastante resumida, obriga todas as empresas, independentemente de porte ou segmento,  a adequarem seus processos de obtenção e tratamento de dados para que fiquem em conformidade com a nova lei.

Para ler a Lei na íntegra, clique aqui!

A publicação da LGPD é um importante marco para o mercado brasileiro no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais, pois estabelece os princípios, direitos e deveres que deverão ser observados, daqui para frente, no tratamento destas informações.

Quem deve cumprir essa lei?

A LGPD protege os dados de pessoas naturais e deve ser cumprida por pessoa natural e entidades públicas ou privadas, independentemente do país de sua sede ou de onde os dados estejam localizados, que realizem qualquer operação de tratamento de dados pessoais, tais como a coleta, armazenamento e compartilhamento de dados com terceiros, desde que esse tratamento seja realizado no território nacional, tenha por objeto a oferta, o fornecimento de bens ou serviços, o tratamento de dados de indivíduos localizados no território nacional, ou, ainda, quando os dados pessoais tiverem sido coletados em território nacional.

Quem vai fiscalizar o cumprimento da LGDP?

A aplicação da lei será regulada pela Autoridade Nacional de Proteção de Dados Pessoais (ANPD), que terá a missão de fiscalizar, regulamentar e definir os critérios para o tratamento de dados pessoais.

Se você ainda está em dúvida se a lei se aplica a sua empresa, saiba que ela abrange a coleta e/ou utilização de qualquer tipo de dados de clientes, colaboradores, fornecedores e assim por diante; é preciso ter em mente que esta lei se aplica à sua empresa também!

O prazo parece longo, preciso me preocupar com isso agora?

O prazo para adequação das empresas à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais – LGPD –  é dezembro de 2020.  Pode parecer que ainda há muito tempo, certo? Mas lembre-se que as empresas terão de adequar todos os processos e operações realizadas com dados pessoais, como a coleta, produção, recepção, classificação, utilização, acesso, reprodução, transmissão, distribuição, processamento, arquivamento, armazenamento, eliminação, avaliação ou controle da informação, modificação, comunicação, transferência, difusão ou extração de dados! É bastante coisa, por isso, comece a se preparar o quanto antes e use isso como vantagem!

#Conheça mais detalhes sobre a LGDP no material especial que preparamos para você.

E se a minha empresa não cumprir a LGDP?

Nós, enfaticamente, incentivamos que a sua empresa se adeque às exigências da LGPD, pois as punições que a legislação aplica não são nada brandas: multa simples ou diária de até de até 2% do faturamento da empresa infratora, seu grupo ou conglomerado no Brasil, no seu último exercício, limitada, no total, a R$ 50.000.000,00 por infração, além de poder obrigar que se torne pública a infração após esta ser devidamente apurada e confirmada, determinar o bloqueio dos dados pessoais afetados até a sua regularização e/ou a eliminação destes dados. Melhor não correr o risco, não é mesmo?!

 

Sua empresa tem tudo a ver com a LGPD

 

FH conquista o 2º lugar no ASUG Impact Awards 2019!


Postado em 10/04/2019 por tfagundes
image-1

A FH, durante a 22ª Conferência Anual da ASUG Brasil, conquistou o 2° lugar no ASUG Impact Awards 2019 – principal evento de premiação da comunidade SAP no Brasil –  com o  case “Belagrícola: União de Tecnologia à Simplicidade do Campo em fundação sólida EVEREST”.

Este ano, a FH conquistou o oitavo ASUG Impact Awards,  fechando o mais um ano entre os melhores do ecossistema SAP no Brasil!

ASUG IMPACT AWARDS

Luciano Morais, Director of Business Unit, com o ASUG Impact Awards.

 

2º lugar ASUG IMPACT AWARDS 2019

Fábio Hauagge, VP of Software and Services e Luciano Morais, Director of Business Unit recebendo o prêmio das mãos do Wellington Briagante, Vice Presidente da ASUG Brasil.

 

Prêmio ASUG IMPACT AWARDS 2019!

O Case

A Belagrícola é uma das maiores provedoras de soluções para o produtor, com um portfólio de produtos e serviços baseado na tecnologia. Considerada como um dos maiores players do agronegócio brasileiro, ampliou suas atividades para o mercado internacional, sempre reforçando seu DNA: inovação, paixão e parceria.

O projeto de unir a tecnologia à simplicidade do campo, foi idealizado para realizar a substituição do sistema de gestão que a empresa utilizava. Por isso a Belagricola buscou um parceiro certificado que simplificasse processos na unificação de todas as informações no mesmo banco de dados, além de impulsionar a competitividade e garantir o compliance nas entregas das obrigações ao Fisco. Para esse desafio, ela escolheu a FH.

Além da implementação do SAP S/4HANA e da Solução Fiscal GUEPARDO, o projeto contou com uma solução de gerenciamento e governança de dados – SAP MDG (Master Data Governance) e uma ferramenta de análise quantitativa de previsões, relatórios financeiros e orçamentos – SAP BPC (Business Planning & Consolidation). Confira o case completo aqui.

 

Prêmio ASUG Impact Awards

O ASUG Impact Awards avalia projetos que possuem originalidade, melhores práticas, inovação e trazem melhorias no nível de serviço das corporações dentro do ecossistema SAP.

Em outros anos a FH também foi reconhecida com prêmio, confira:

2019 – 2º Lugar – Case Belagrícola – União de Tecnologia à Simplicidade do Campo em fundação sólida EVEREST
2018 – 2º Lugar – Case DPaschoal – Projeto SAC 3.0 – Como a venda assistida revolucionou a experiência dos clientes da DPaschoal!
2017 – 1º Lugar – Case Braskem – BM Eletrônico – Boletim de Medição Eletrônico
2016 – 1º Lugar – Case DPaschoal – Projeto CRM 2.0
2016 – 3ºLugar – Case Aché – Aché Runs´s SAP HANA – O caminho para a transformação digital
2015 – 3º Lugar – Case Arezzo – Gestão da cadeia de suprimentos no setor de moda com AFS e EWM for Fashion
2014 – 1º Lugar – Case Ourofino Agronegócio – “Projeto Avance – Um novo patamar tecnológico para a Ourofino
2011 – 1º Lugar – Case Grupo Boticário – “Gestão de categorias e sortimentos em uma plataforma de varejo”.

Suporte proativo: descubra como mitigar erros nas entregas fiscais


Postado em 05/04/2019 por tfagundes
image-1

 

No Brasil, temos um calendário complexo de obrigações fiscais a cumprir, com diferentes regras e tributos nas esferas municipais, estaduais ou federais. E para compreender a complexidade desse universo, segundo uma pesquisa realizada no ano passado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, temos em média 46 alterações fiscais por dia útil e as empresas precisam estar preparadas para cumprir todos os prazos, com conformidade de dados e informações.

Pela inconstância do sistema fiscal brasileiro, instabilidades e inseguranças em alguns processos de entregas fiscais sempre existirão. Seja uma atualização de leiaute ou novo prazo, pequenas crises dentro de uma empresa podem surgir.

Por essas e outras é que a cultura de mitigação de riscos vem ganhando cada vez mais espaço dentro do modelo de gestão atual.

 

Entenda a mitigação de riscos

Quando falamos em mitigar riscos fiscais não significa eliminá-lo por completo e sim, passar a agir de forma estratégica. O objetivo central de um plano de mitigação de riscos é torná-los cada vez menores e seus efeitos controlados.

Pensando no conceito de mitigação de riscos, a princípio pode parecer uma ideia ilógica: por que só diminuir a possibilidade de problemas se o ideal seria eliminá-los por completo? Entretanto, existem algumas questões que estão fora do alcance dos envolvidos nos processos, ou seja, nem todos os riscos fiscais podem ser eliminados totalmente, mas com um plano bem desenhado as empresas podem e devem estar preparadas para a agir estrategicamente quando o problema surgir.

Desenvolver um plano de mitigação de riscos fiscais é uma etapa essencial para as empresas e, se for bem feito, dará dados confiáveis, permitirá uma análise correta desses dados e indicará o caminho mais racional a ser seguido.

 

Como mitigar riscos fiscais com o suporte proativo

Agora que você já sabe que atuar para diminuir a possibilidade de problemas com o fisco é importante para seu negócio, chegou a hora de descobrir como um suporte proativo pode te ajudar a elaborar e implementar um plano de contenção de riscos eficientes.
Descubra o que um suporte proativo pode fazer pela sua empresa:

Mapeamento riscos

O primeiro passo do suporte proativo é mapear os riscos fiscais. Por isso, é importante ter um diagnóstico rígido de seus processos, estruturas e diretrizes e ter conhecimento da legislação ou a alteração das boas práticas recomendadas para a entrega das obrigações.

A partir daí, já possível identificar o que pode vir a dar errado e, então, elaborar planos de ação para lidar com essas eventualidades.

Desenvolver um plano de ações

A elaboração do plano de ações é um momento-chave na mitigação de riscos fiscais. Aqui será definida a forma como os problemas serão combatidos para, assim, garantir a segurança operacional e a imagem da empresa.

Entre outras coisas, o plano de ações pode prever atitudes como a mudança e atualização de software, treinamentos para funcionários, mudança de diretrizes de atuação e até um redesenho completo da governança fiscal.

Acompanhar resultados

O acompanhamento dos resultados deve ser feito de forma recorrente e, se possível, em tempo real. Assim, é possível corrigir o planejamento ineficaz mesmo antes do ciclo de mitigação de riscos terminar.

 

A mitigação de riscos fiscais não deve ser encarada como uma ação pontual, destinada a identificar e combater um único problema. Afinal, como falamos no início deste artigo, a inconstância do fisco e a inseguranças em relação aos processos da empresa nunca cessarão.

Evite multas e complicações fiscais, conte com uma equipe especializada que fará uma gestão de riscos constante de maneira eficaz e segura para garantir que, em qualquer momento, a sua empresa estará preparada para manter sua estabilidade fiscal e diminuir impactos negativos, conheça o time de Customer Care da FH!

m-commerce dobra em dois anos e representa 1/3 das compras online


Postado em 03/04/2019 por abarcelos
image-1

A Ebit|Nielsen divulgou recentemente o estudo Webshoppers, que traz dados sobre o desempenho do e-commerce brasileiro em 2018 e trouxe uma panorama sobre o m-commerce no país.

Alguns dados surpreendem, como a representatividade do m-commerce – compras realizadas via dispositivos móveis – nos resultados do comércio eletrônico no ano passado: mais de 1/3 do total de pedidos foram realizados via dispositivos móveis e o canal obteve um crescimento de 41% nos pedidos.

Em média, 35% dos pedidos (40,3 milhões) e 31,3% do faturamento do setor (R$16,7 bilhões) foram provenientes do m-commerce.

O papel do m-commerce no crescimento do comércio eletrônico

O comércio mobile foi um dos principais responsáveis pelo crescimento de 12% registrado pelo e-commerce no ano passado, quando o setor faturou R$53,2 bilhões, com 123 milhões de pedidos, 11% a mais do que no ano anterior. O tíquete médio de compras foi de R$434, ligeira alta de 1%, conforme o balanço divulgado em fevereiro pela Ebit|Nielsen.

Neste ano a expectativa é de expansão de 15%, com vendas totais de R$61,2 bilhões. Os pedidos devem ser 12% maiores, chegando a 137 milhões, e o tíquete médio em torno de R$447, aumento de 3%.

O estudo destaca que para quem trabalha com e-commerce, pensar “mobile first” é essencial, pois os mobiles concentram oportunidades para negócios de todos os portes e que especificamente os smartphones, principalmente pela democratização desse device, tem possibilitado a entrada de muitos consumidores neste mercado.

m-commerce inicia 2019 com ainda mais relevância

As vendas via dispositivos móveis representam 42,8% de todos os pedidos do e-commerce brasileiro em janeiro deste ano.

 

crescimento m-commerce
Em apenas 2 anos o m-commerce dobrou seu crescimento e trouxe uma gama de novos consumidores para o mercado. Fonte: Nielsen

 

Categorias que alavancaram o m-commerce em 2018

As categorias responsáveis pela expressiva alta de pedidos no m-commerce são Perfumaria, Cosméticos & Saúde (com 51% de crescimento), Informática (27%), Alimentos & Bebidas (23%), além de Moda & Acessórios (+6%), Esporte & Lazer (+10%) e Casa & Decoração (+16%). Uma particularidade da compra via dispositivos móveis é que os produtos escolhidos possuem um ticket médio de menor valor se comparado a compras via desktop.

 

crescimento m-commerce
Perfumaria e Cosméticos foi a categoria impulsionadora do e-commerce e do m-commerce em geral. Fonte: Nielsen

O seu e-commerce precisa oferecer uma experiência completa e integrada no mobile

Até agora você pode perceber que o comércio eletrônico via dispositivos móveis está cada vez mais em alta e sem previsão de redução no crescimento!

A sua plataforma de e-commerce oferece tudo o que a sua empresa precisa para proporcionar a melhor experiência integrada ao seu consumidor e assim conseguir acompanhar o mercado nessa previsão de 15% de crescimento para o ano?

A FH possui a maior capacidade instalada do Brasil para projetos de digital commerce e possui todas as certificações para SAP C/4HANA.

Vamos conversar? Nossa equipe de especialistas aguarda o seu contato no contato@fh.com.br!

Página /