setembro 2019 | FH Brasil

Soluções da FH estão inseridas no futuro fiscal!


Postado em 24/09/2019 por asilveira
image-1

A solução fiscal responsável pela apuração de de mais de 8% do PIB do país, aliado ao desempenho da mais completa API do mercado, tornam a FH uma referência quando o assunto é atendimento as obrigações fiscais, com matérias publicadas nos portais Empresas S/A, Chanel  360º e Portal Fator Brasil,

 


Compartilhar!
[ssba]

Entregue o Bloco K com 100% de compliance


Postado em 16/09/2019 por asilveira
image-1

O bloco K do SPED é a versão digital do Livro Registro de Controle de Produção e Estoque, que deve ser entregue mensalmente ao fisco. Nesse arquivo devem constar detalhes de toda a produção e respectivo consumo de insumos, como por exemplo, entradas e saídas de materiais, perdas no processo produtivo e informações sobre o produto acabado, sejam eles fabricados pela empresa ou por terceiros.

O objetivo é controlar a movimentação da produção e estoque, com o rastreamento total dos produtos, da matéria-prima até a finalização para comercialização. Variações entre o que é consumido e o que é informado no inventário podem gerar multas e outras sanções, além disso, empresas que não fazem a entrega do arquivo também estão sujeitas a penalizações.

Preenchimento correto das informações

Os registros do Bloco K foram elaborados para classificar dados que integram toda a movimentação de entrada e saída dos itens de estoque. O Registro K200 é um exemplo, pois é nele que consta a escrituração por tipo de estoque (se é próprio ou de terceiros, se está em poder da empresa ou em poder de terceiros) e participante (se os estoques pertencem aos clientes, fornecedores, parceiros de negócios, etc.).

Além deste, há outros 16 registros com tantos detalhes que podem levar o contribuinte ao erro. Movimentações internas entre mercadorias, itens produzidos, insumos consumidos, itens produzidos por terceiros, itens consumidos por terceiros, entre outros. Manter esses dados alinhados é um desafio, pois a modelagem dos processos produtivos muitas vezes não se enquadra nos casos elencados pela legislação tributária.

Algumas particularidades são exigidas e por isso o esforço intelectual dos profissionais da área, aliado a expertise de um bom sistema fiscal se mostra a estratégia mais eficiente para a entrega do bloco K com os dados extremamente corretos. Evidenciando as operações da empresa para que a RFB saiba exatamente como o contribuinte atua dentro do seu ramo de atividade.

Ações desse tipo elevam a credibilidade da organização e faz com que os contribuintes passem de simples prestadores de informações ao fisco, à uma referência em governança tributária.

Uma gestão fiscal eficiente melhora os resultados da empresa

Diante do cenário fiscal caótico que as empresas brasileiras precisam enfrentar, é importante compreender todo o processo tributário para que as decisões possam ser tomadas de maneira estratégica. Pensando nisso, a FH desenvolveu a Solução Fiscal GUEPARDO, responsável por ajudar grandes empresas a tomarem o controle fiscal dos negócios e até a ampliar sua margem de lucro, mitigando riscos e evitando penalizações por parte da Receita Federal.

Pioneira na obtenção de certificações SAP, a solução fiscal da FH pode ser considerada o braço direito do departamento contábil/fiscal das empresas. Isso porque integra tecnologia com expertise tributária, atendendo todas as exigências fisco, sempre com segurança e rastreabilidade nas informações.

FH 20 anos – A tecnologia que nos une, muda o mundo


Postado em 12/09/2019 por tfagundes
image-1


Há 20 anos assumimos a responsabilidade de superar o impossível e construir um novo futuro. 

Por meio da inteligência coletiva criamos códigos e soluções que transformam o dia a dia das pessoas nas empresas, ampliando seus sentidos e ressignificando a relação entre pessoas e as novas tecnologias. 

Ao longo desses anos vimos experiências se tornarem codificáveis, distâncias serem encurtadas e comunicação em tempo real se tornar a nova realidade. 

Hoje, vivemos em uma época de mudanças extraordinárias e instantâneas, mudanças que transformam diariamente a maneira como vivemos e trabalhamos. 

Há 20 anos a FH trabalha, não para se adaptar a essas constantes mudanças, mas para ser o agente transformador e por meio da sua inteligência codificada, impactar a sociedade e tornar um mundo um lugar melhor. 

Hoje, podemos afirmar que somos uma companhia experiente, com espírito jovem, vanguardista e visionária. 

E para comemorar as duas décadas conectando pessoas à soluções ao redor do mundo, lançamos a marca comemorativa FH 20 anos! 

Afinal, a tecnologia que nos une, muda o mundo. 

FH 20 anos

 

 

ICMS é o tributo mais sonegado no Brasil


Postado em 10/09/2019 por asilveira
image-1

O cruzamento de informações referente a retenção de tributos, tornou-se mais ágil desde que a Receita Federal aderiu aos meios digitais para as entregas fiscais. O resultado dessa fiscalização ativa é a queda no índice de sonegação, já que tais práticas permitem esse tipo de crime seja descoberto de maneira mais eficaz.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), revelou que os tributos sonegados pelas empresas do país somam R$ 390 bilhões por ano, apesar do valor expressivo, o Brasil foi o que apresentou o menor índice de sonegação da América Latina.

No ano de 2008, o percentual de ocultação era de 25%, número que caiu para 17% em 2018. O ICMS é o tributo mais sonegado, seguido do Imposto de Renda e CSLL. As empresas de pequeno porte estão entre as que mais apresentam irregularidades na declaração dos impostos (49%), seguido das de médio porte (33%) e por fim as grandes empresas (18%).

 ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços.

O ICMS é um tributo estadual que possui incidência em quase todas as operações comerciais e se aplica tanto a compra de bens (nacionais ou importados), como ao pagamento de serviços (tv a cabo, internet, etc.).

A arrecadação do ICMS pode variar de 7% a 35% e isso ocorre porque cada unidade federativa possui uma tabela própria para a tributação dos produtos e/ou serviços. O montante de autuações por ICMS representou R$91,5 bilhões, em 2018.

Somente no setor comercial foram R$42,92 bilhões, em seguida a indústria com R$33,19 bilhões, o setor de serviços representou R$10,17 bilhões, infraestrutura R$4,59 bilhões e agricultura e pecuária R$686 milhões.

O cálculo do ICMS é complexo, o que amenta a chance de erro no preenchimento dessa obrigação. Informações errôneas ou omitidas acidentalmente podem ser caracterizadas como crime de sonegação fiscal se identificados pelo SPED.

Sonegação ou inadimplência?

O Brasil está entre os 30 países com a maior carga tributária do mundo e isso impacta diretamente a saúde financeira dos negócios.  Diante disso, muitos contribuintes deixam de pagar seus impostos em dia e acabam entrando na chamada inadimplência fiscal. Apesar de ficar em débito com os órgãos públicos, deixar de pagar tributos não é considerado um ato criminoso, mas sim um descumprimento administrativo, uma vez que a empresa fez a declaração dos tributos corretamente.

A sonegação ocorre quando há alteração no lançamento tributário de maneira intencional, a fim de reduzir o valor devido ao fisco. Nesse caso o contribuinte comete um ato de corrupção tipificado como crime e poderá responder por apropriação indébita ou enriquecimento ilícito.

Planejar para transformar

Reduzir cargas tributárias sem cometer crime de sonegação é possível, desde que a empresa consiga fazer um bom planejamento. Esse tipo de ação permite mapear cenários e identificar oportunidades de redução da carga tributária dentro do cumprimento da legislação.

Reconhecida por realizar projetos fiscais de renome, a FH hoje é considerada o braço direito das empresas que buscam o compliance contábil fiscal. Quer saber como ir além do atendimento as obrigações e tornar a área fiscal do seu negócio mais estratégica? Fale com nossos especialistas e surpreenda-se com o que o suporte fiscal pode fazer pela sua empresa!

 

Página /