abarcelos, Author at FH Brasil

Pix: Como vai funcionar na sua empresa?


Postado em 20/11/2020 por abarcelos
image-1

O Pix já está em seu quinto dia de funcionamento e seus números já passam de alguns milhões, em chaves cadastradas por pessoas físicas, por pessoas jurídicas, em operações realizadas e em valores movimentados, o que deixa claro a predisposição de algumas pessoas e negócios em utilizarem o novo sistema.

A adoção do Pix pelas empresas deve ocorrer de acordo com o aumento de sua utilização pelos clientes e também e com o desenvolvimento de soluções de integração entre os sistemas de gerenciamento empresariais e o de pagamentos instantâneos, uma vez que o Pix altera a dinâmica financeira tradicional.

Por estar em seus primeiros dias de operação o Pix ainda traz muitas duvidas sobre como será seu funcionamento dentro das empresas e quais serão as mudanças que sua adoção trará . Contar com informações precisas e completas é essencial para tomas as melhores decisões sobre o assunto, por isso indicamos essa matéria do InfoMoney, que expõe um panorama geral da adoção do Pix e as principais questões levantadas sobre o novo sistema de pagamentos! Confira!

Quer saber mais sobre o PIX para empresas e continuar recebendo nossos conteúdos?

Preencha o cadastro abaixo!


Compartilhar!
[ssba]

Pix: Como funciona e os impactos na sua empresa


Postado em 13/11/2020 por abarcelos
image-1

Hoje é o dia! Este 16 de novembro marca o início oficial das operações via Pix, o novo sistema de pagamentos instantâneos, criado pelo Banco Central do Brasil como forma de simplificar transferências e pagamentos, que passam a funcionar 24 horas, todos os dias do ano, e são concluídas em segundos.

As principais vantagens que esse sistema traz para as empresas é a rapidez nas operações, o que faz com que o dinheiro seja disponibilizado quase que instantaneamente, e o baixo valor das taxas se comparadas às de transferências como DOC e TED, e de boletos, cartões de crédito e débito.

Como vai funcionar?

As empresas que quiserem utilizar o Pix precisam se cadastrar junto às suas instituições financeiras, como bancos, fintechs ou plataformas de pagamento para que escolham suas chaves Pix. Pessoas jurídicas podem determinar até 20 chaves Pix únicas em cada conta. Essa chave é um código que identifica a conta dentro do sistema e pode ser o CNPJ, o e-mail, telefone ou uma chave aleatória que será gerada pelo sistema.

É essa chave que vai permitir que a sua empresa faça um Pix para um fornecedor digitando apenas o CNPJ dele. Também é por meio dessa chave que os seus clientes vão poder efetuar o pagamento de um produto por meio de uma transferência direto com os seus vendedores, como na venda assistida.

O Pix atualmente oferece 3 formas de as empresas receberem o dinheiro:

Transferências, utilizando as chaves Pix

QR Codes, dinâmicos ou estáticos

Link
de pagamento

QR Codes estáticos e dinâmicos

Estáticos – são emitidos apenas uma vez e podem ser usados para diversas transações, podendo ter um valor fixo, ou ser adicionado pelo pagador após o escaneamento. Este modelo é ideal para microempreendedores individuais (MEIs), micro e pequenas empresas e pessoas físicas.

Dinâmicos – são gerados exclusivamente para uma transação, com valor predeterminado, bastante semelhante ao boleto. Esse modelo será o mais utilizado pelas empresas em seus sistemas de gestão pois permite incluir informações extras como multas e juros, uma URL que redireciona o usuário para a nota fiscal, data de vencimento, além do nome do pagador, valor e data de pagamento, que são informações padrões nas transações via Pix.

A emissão de QR Codes

A emissão dos QR Codes pode ser realizada no internet banking corporativo da empresa como se fosse gerar um boleto e imprimir, mostrar em um tablet, smartphone ou na própria maquininha de cartão. Esse processo mais manual servirá principalmente para MEIs e empresas pequenas.

Para as grandes empresas já é possível apontar um impacto importante, já que elas farão a emissão dos QR Codes através dos seus sistemas de gestão, por meio de uma integração desses ERPs com o Pix, que será realizada por meio de APIs e podem depender da contratação de empresas especializadas.

Impactos e benefícios

O Pix vai trazer inúmeros impactos e benefícios para o dia a dia das empresas, uma vez que retira intermediários das transações, disponibiliza quase que imediatamente o valor na conta da empresa, conta com taxas muito menores do que as de outros meios de pagamentos e ainda traz uma melhor experiência ao cliente que só precisa ter acesso a um smartphone para concluir uma transação.

 A agilidade das transações pode trazer possibilidades de inovação paras as empresas, já que o recebimento instantâneo de valores poderá dar início a uma série de processos dentro das organizações, como emissão de ordens, acionamento de cadeia logística, entre outros.

 As empresas terão que adequar seus sistemas para que possam usufruir de todos os benefícios e possibilidades do Pix, mas poderão contar com empresas especializadas em integrações bancárias com ERPs como a FH!

Quer saber mais sobre o PIX para empresas e continuar recebendo nossos conteúdos?

Preencha o cadastro abaixo!

FH também vende Concur


Postado em 09/09/2020 por abarcelos
image-1

A FH é destaque no portal Baguete com a expansão do seu portfólio e o início da venda de licenças e implementação do SAP Concur, software de gestão de viagens na nuvem.

De acordo com a reportagem, a FH acaba de tornar o que a SAP chama de “parceiro VAR” para o produto, e que a até pouco tempo atrás, só a SAP vendia e implementava o produto Concur, uma estratégia que mudou esse ano.

Um clube de multinacionais do qual a FH também faz parte, uma vez que teve o controle adquirido no ano passado pela Itelligence, uma consultoria SAP alemã que é parte do grupo japonês NTT Data.

O Baguete também informa que a FH é a terceira empresa a entrar nesse nível de parceria para o Concur no Brasil. A primeira foi a argentino-brasileira BCI, em abril, e a segunda a espanhola Seidor, em agosto.

A empresa é parceira SAP desde 2007 e já figurava entre as maiores empresas brasileiras parceiras da multinacional, com cerca de 700 funcionários.

A Itelligence é uma empresa bem maior, com 9,2 mil colaboradores, subsidiárias em 26 países (a grande maioria na Europa, mas também nos Estados Unidos, China e Índia) e um faturamento de € 926 milhões em 2018, uma alta de 6,2% frente ao ano anterior.

FH expande operação e passa a oferecer SAP Concur


Postado em 07/09/2020 por abarcelos
image-1


A movimentação representa o fortalecimento da estratégia de Cloud da empresa e a ampliação da parceria com a SAP no Brasil

A FH anuncia ampliação de seu portfólio e início de implementação e venda de licenças do SAP Concur. A solução é referência no mercado para gestão de despesas e custos relacionados a viagens corporativas.

A integração recente da FH com a itelligence, consultoria alemã líder mundial na venda de licenças SAP, foi um dos catalisadores para consolidar o acordo, uma vez que a multinacional já possuía autorização de revenda e implementação de SAP Concur em outros países. “A solução Concur possui rápida implementação e grande potencial de crescimento. Este é um passo importante para fortalecermos a nossa estratégia de soluções Cloud e expandir a atuação com clientes de base”, explica Ricardo Fachin, CEO da FH.

A tecnologia de gestão de despesas foi um dos destaques nos resultados da SAP Brasil no segundo trimestre deste ano, refletindo a aceleração da transformação digital nas empresas nos últimos meses como forma de atender à necessidade de maior digitalização de processos trazida pela pandemia de Covid-19.

“Estamos trabalhando para aumentar a capilaridade no atendimento de nossos clientes no Brasil e, para isso, é fundamental fortalecer nosso ecossistema de parceiros, unindo expertises e ampliando o alcance para desenvolver projetos em diferentes setores e praças de todo o país. Com a FH, que já é uma grande parceira da SAP, esperamos consolidar ainda mais o posicionamento do SAP Concur no segmento de gestão de despesas e fomentar o crescimento nessa frente de negócios, gerando valor para toda a cadeia”

Valéria Soska, Vice-Presidente de SAP Concur para América Latina e Caribe.

Recentemente, a FH foi reconhecida no relatório “SAP HANA and Leonardo Ecosystem Partners – Brazil 2020”, da ISG Provider Lens, como um dos principais fornecedores de SAP S/4 HANA no Brasil, e a parceria com SAP Concur reforça sua perspectiva de crescimento no mercado de TI. 

Gestão de despesas com SAP Concur: Clique e conheça todos os benefícios!

Ciser implementa loja digital com a FH!


Postado em 28/08/2020 por abarcelos
image-1

A FH é destaque nos portais Baguete, Rede Press, SEGS, Click Paraná, ND+ e Home Center View com o projeto de loja digital para o cliente Ciser, um dos maiores players do mercado de fixadores da América Latina.

Para o projeto foi escolhida a plataforma SAP Customer Experience no seu módulo SAP Commerce Cloud, implementada pela FH em parceria com a agência de comunicação BriviaDez e foi desenvolvido em conjunto com as áreas de marketing, vendas e tecnologia da informação da Ciser.

O lançamento da loja online, iniciativa inédita na indústria de fixação, reforça o posicionamento da marca — já reconhecida pela inovação de seus produtos e, agora, em processos  —, ao ser a primeira empresa do segmento de fixadores a oferecer um canal digital para compras online

O planejamento da Loja Ciser se iniciou no final de 2019 e tinha previsão para conclusão em dezembro deste ano. Porém, com a mudança de hábitos de consumo e comportamentos dos clientes, devido à Covid-19, a empresa decidiu acelerar o processo e antecipar o lançamento do canal. A loja online faz parte do planejamento estratégico digital da Ciser, rumo à indústria 4.0. 

Aproveitamos a mudança no comportamento das pessoas para antecipar algo que já estava latente em nossa estratégia de canais de vendas, que é a ampliação para o ambiente digital. […] Estar presente no meio digital é essencial para manter a Ciser como referência no mercado e expandir nossos negócios. Foi e tem sido um desafio transformador para a companhia. Atuar neste ambiente é fundamental para Ciser continuar sendo referência e líder no seu segmento.

Renato Fiore, gerente geral de Vendas e Marketing da Ciser.

A nova ferramenta tem como objetivo facilitar a vida dos clientes, simplificando processos e reduzindo tempo de cotação e compra. A partir do acesso ao endereço online, o sistema permite que, independentemente da localização ou do tipo de dispositivo utilizado, o cliente consiga colocar pedidos ou consultar informações sobre os produtos de uma forma ágil, intuitiva e inteligente.

Com total segurança e sigilo das informações fornecidas, o canal fica disponível 24 horas, nos sete dias da semana. Nele, também é possível realizar consulta de preços e tributos online, em tempo real, uma vez que a plataforma está integrada ao SAP, sistema integrado de gestão empresarial (ERP) da Ciser.

Diretor da FH comenta sobre como as empresas devem se preparar para a LGPD

Dos assistentes virtuais aos robôs amigáveis: como a inteligência artificial transforma a relação com o cliente?


Postado em 28/08/2020 por abarcelos
image-1

Por Rodrigo Kruger*

Ninguém mais estranharia ser atendido por um assistente virtual ao acessar uma loja via internet ou aplicativo pelo celular. A maioria das pessoas já ouviu falar na Siri, na Alexa, na Lu, na Bia – essas são algumas das mais conhecidas assistentes virtuais que se relacionam com os clientes.

O fato é que, cada vez mais, grandes empresas têm apostado na inteligência artificial para melhorar a interação com os consumidores. Muitas vezes, são vozes femininas, bem-humoradas e que sempre estão prontas para resolver problemas e processos de atendimento em geral.

O interessante é que, com o tempo, esses “personagens” têm sido humanizados, a ponto das pessoas se identificarem e não sentirem que estão sendo atendidas por uma máquina.

Esse modelo de atendimento foi popularizado a partir de 2011 e, até 2021, estima-se que 25% dos profissionais usarão diariamente assistentes virtuais empresariais, segundo estudo do Gartner.

Além dessas assistentes virtuais, soluções que combinam inteligência artificial e machine learning possibilitam a criação de avatares/robôs, que também imitam as pessoas na execução de tarefas. Entre elas está uma plataforma, que chamamos de digital human – é um robô, que possui alguns comportamentos humanos.

Esse robô tem habilidades para fazer o reconhecimento facial e de voz, para acompanhar o movimento dos olhos e as expressões faciais, fazer leitura de gestos, entre outras movimentações.

Uma das aplicações da plataforma digital human é, justamente, a de uma assistente de vendas – a Mia. Inclusive, foi feito um projeto piloto com a Kia Motors, na Dinamarca, em que o robô está sendo utilizado nas concessionárias para a revenda de automóveis.

A Mia consegue fazer parte do atendimento ao cliente e, mais do que isso, pode entender as emoções dele. Ela pode, por exemplo, prestar as informações sobre determinado modelo de veículo, as tecnologias que a empresa utiliza para o mesmo, mostrar vídeos educativos, em relação ao uso dos carros da marca, e até lembrar do que conversou, caso reencontre essa pessoa. São tecnologias que suprem as necessidades do novo consumidor, cada vez mais digital e que deseja obter informações mais precisas e não superficiais.

Não para por aí, a outra aplicação desse avatar é destinada ao trabalho de recepcionista. O robô faz a identificação de determinada pessoa que chega até a empresa, encaminha a mesma para a sala de reuniões, a coloca em contato com o colaborador que está aguardando por ela, recebe correspondências. Enfim, são avatares que auxiliam o trabalho das pessoas no dia a dia, quanto à execução de algumas de suas funções, fator que possibilita que as mesmas tenham mais tempo para se dedicarem a outras tarefas que exigem a inteligência humana.

Em breve, as pessoas poderão ver um robô ou assistente de voz fazer uma reunião com os executivos da empresa e, posteriormente, mandar um relatório por e-mail, verificar tarefas para o dia e agendar compromissos para eles.

*Rodrigo Kruger é Delivery Manager da FH

Fontes: Giro News, Falando de Varejo e Curitiba IT

Serviços bancários digitais: uma revolução no setor financeiro


Postado em 30/07/2020 por abarcelos
image-1

A FH é destaque no Baguete, no Estadão e no Jornal Contábil com o artigo do Delivery Manager, Rodrigo Glauser, no qual ele detalha quais mudanças podem acontecer num futuro próximo nos setores bancários e financeiros com a chegada de cada vez mais serviços digitais nessas áreas.

Em seu artigo, Glauser afirma que a regulamentação do Open Bank pode representar uma revolução no setor financeiro, pois possibilitará a pulverização do mercado de crédito, ao permitir a entrada de novas fintechs no mercado. Essas empresas geralmente possuem uma abordagem 100% digital e fornecem APIs para que os ecossistemas se conectem a esses serviços.

Segundo o DM da FH os bancos tradicionais também têm aumentado os investimentos em inteligência artificial e vêm oferecendo um leque cada vez maior de serviços digitais e integração em tempo real, ao invés do tradicional, já defasado, processamento em batch, via arquivo CNAB no padrão Febraban.

O mercado de softwares empresariais não ficou de fora dessa mesma evolução segundo Glauser, uma vez que a SAP inovou em tecnologia e processos para trazer um ERP inteligente ao mercado, que já é amplamente utilizado e traz ganhos visíveis de produtividade, perante o antecessor SAP ECC, e permite que equipes de TI customizem seus sistemas, para que possam integrá-los a novos serviços financeiros, porém, com todas as complicações que um sistema próprio possui.

Por conta desses problemas, o Delivery Manager afirma que sempre que surgem novas demandas das áreas de negócios, soluções cloud que fazem a especialização, por meio de plugins ou addons com o ERP, devem ser as primeiras a serem avaliadas.

Dentre as vantagens desses serviços digitais estão possuírem um retorno mais rápido, permitirem o teste de novos modelos de negócios, atualizações automáticas de formatos e regulamentações, além de funcionarem com pagamento baseado no consumo.

Glauser finaliza seu artigo dizendo que com sorte, teremos um mercado mais aberto, a fim de propiciar um ecossistema financeiro diversificado e inteiramente conectado, para que as transações aconteçam da forma mais rápida e segura possível.

A FH acaba de lançar o Smart Digital Services – Banks, uma suíte de aplicativos e APIs focadas em serviços bancários e financeiros que gerenciam na nuvem a comunicação segura entre o seu ERP SAP (ECC ou S/4HANA) e os serviços de instituições financeiras, conheça!

Shopping Centers apostam em Marketplaces para atender os consumidores


Postado em 08/07/2020 por abarcelos
image-1

*Por Sandro Stanczyk, Director of Business Unit Customer Experience da FH

Transformação digital e adaptação das lojas físicas aos canais virtuais – há alguns anos, o modelo de negócio online batia à porta do varejo. E o que era uma opção para ampliar as vendas se tornou uma necessidade, diante da pandemia que temos enfrentado, afinal, muitas lojas, tanto de rua quanto de shopping, trabalham com o atendimento em horário restrito, fator que impacta diretamente nas vendas.

Inovação digital é a palavra de ordem para todos os segmentos. Nesse caso, não apenas para aumentar as possibilidades de comercialização, mas também para a segurança de todos, dos varejistas e dos consumidores. Não há dúvida que esse é o caminho mais seguro no atual momento. Por isso, shoppings e lojas, em geral, têm apostado nos marketplaces, isto é, uma espécie de shopping center virtual, que reúne as lojas físicas dos shoppings em uma única plataforma digital, ou seja, em um grande marketplace.

Essa foi a maneira que os shoppings e lojistas encontraram para continuar operando e vendendo, independente das restrições estabelecidas. É a possibilidade real das lojas permanecerem “abertas” 24 horas, sete dias na semana, porém, em um mundo virtual, que rompe com as barreiras físicas.

Hoje, ser ou vender em um marketplace é o desejo de muitas marcas e e-commerce. Para isso, existem soluções inovadoras, como o SAP Customer Experience, uma alternativa para as empresas alçarem novos voos em um momento tão complicado. A plataforma reúne ferramentas de vendas e relacionamento ao cliente, com módulos Sales, Services, Marketing, Customer Data e Commerce. Tudo isso de forma integrada, com acesso simples e interativo.

Ao viabilizar as vendas via marketplace, os lojistas possibilitam que os consumidores tenham experiências digitais e físicas, dispondo de mais de um canal de vendas e relacionamento, que funciona 24X7, além de uma plataforma confiável de informações e visão 360° dos clientes. Essa integração multicanal permite, ainda, a jornada unificada de compras dos clientes.

Outras vantagens aos lojistas é obter uma rica fonte de informações, incluindo as preferências e hábitos desses clientes, por meio da centralização de dados. Além disso, a plataforma faz a recomendação inteligente, que ajuda os vendedores na sugestão de produtos na retirada, eventuais trocas e promoções.

Já os clientes, ao utilizarem o marketplace para suas compras, podem participar de programas de bonificação, pontuação, games, eventos físicos e digitais exclusivos, passam a receber conteúdos personalizados, melhores promoções, tudo isso com consentimento e facilidade na gestão dos dados.

Todos saem ganhando, inclusive os gestores de shopping centers que, por meio de uma plataforma única, podem centralizar os dados cadastrais, registros e histórico de relacionamento de clientes, entendendo os seus interesses, perfis e hábitos. Assim, com base em dados analíticos, passam a criar promoções e gerar informações relevantes e individualizadas.

É uma evolução importante ao segmento, uma verdadeira transformação para o modelo de negócio, que têm se reinventado, por meio de um serviço de inteligência de mercado, com a gestão de vendas automatizada, campanhas personalizadas e de baixo custo em mídias digitais, além da possibilidade de expansão de vendas, mesmo com o isolamento social.

Fonte: TI Bahia, Varejo Brasil, E-commerce Brasil

Lojas Lebes realiza a grande virada SAP com projeto da FH!


Postado em 02/07/2020 por abarcelos
image-1

A FH é destaque na mídia nos portais Revista Varejo BrasilRevista PressChannel 360° e Blog Políbio Braga com o Go Live da implementação do SAP S/4HANA na Lojas Lebes, uma das maiores redes varejistas do Rio Grande do Sul, com mais de 160 lojas espalhadas pelo estado e em Santa Catarina. Essa entrega é um marco no processo de Transformação Digital da empresa, que foi iniciado em 2018 e contou com investimento de mais de R$ 30 milhões.

A Lojas Lebes agora conta com a versão Retail que apresenta ferramentas avançadas para o setor de varejo para marketing omnichannel, gestão de mercadorias centrada no cliente, excelência em procurement, cadeia de suprimentos digital e experiência de cliente omnichannel.

“O sucesso da Transformação Digital depende do entrosamento perfeito entre tecnologia, processos e pessoas, e trabalhamos com muita dedicação para chegarmos até aqui. Contornamos diversos obstáculos e desafios, entre eles, a epidemia do Covid-19, fazendo com que realizássemos testes e treinamentos de modo remoto e o próprio Go Live de forma híbrida, com parte restrita do time presencial e a outra parte toda em home office”, comenta Otelmo Drebes, presidente da rede.

A partir de agora a Lojas Lebes conta com uma tecnologia avançada e pode ser considerada uma pioneira, já que poucas varejistas no Brasil possuem o SAP S/4HANA e podem contar com seus inúmeros benefícios.

O S/4HANA já está em operação e já emitiu sua primeira Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) como é possível ver na foto acima, com o presidente da Lojas Lebes, Otelmo Drebes, o Diretor da Unidade de Negócios Consulting no Rio Grande do Sul, Roberto Reimann e o CIO da Lebes, Luis Roberto Brocca.

Para garantir o sucesso desse marco, a Lebes contou com mais de 60 colaboradores dedicados exclusivamente ao projeto, que trabalharam por 10 meses com a metodologia SAP Activate, além de parceiros estratégicos para este desafio, como a FH!

Confira a matéria completa sobre a virada SAP na Lebes clicando no botão abaixo.

Grupo Martins implementa e-commerce SAP com a FH


Postado em 23/06/2020 por abarcelos
image-1

Foi destaque no Baguete a implementação no Grupo Martins, um dos maiores distribuidores atacadistas do país, da solução SAP Commerce Cloud  pela FH. O projeto tem como objetivo ampliar a presença do Grupo no setor de e-commerce.

A plataforma já está em operação e atende mais de 350 mil varejistas. Qualquer CNPJ pode comprar na plataforma digital da Martins, seja para consumo próprio ou revenda, o que facilitou a vida de muitos clientes que fazem compras para consumo próprio, como restaurantes e que tiveram suas operações impactadas pela pandemia do coronavírus.

O projeto também foi desenhado para atender aos mais de 4 mil representantes autônomos que a Martins têm por todas as regiões do país e que são essenciais para os negócios da distribuidora e agora contam com políticas de incentivo para que o representante priorize a venda digital, agilizando processos para eles e seus compradores.

Diretor da FH comenta sobre como as empresas devem se preparar para a LGPD

 

Página /