asilveira, Author at FH Brasil

Black Friday e a emissão de notas fiscais: saiba como evitar complicações com o fisco.


Postado em 20/10/2020 por asilveira
image-1

Falta pouco para um dos meses mais esperados por empreendedores e lojistas, a Black Friday se aproxima e a expectativa para aumentar o volume de vendas também. A mega liquidação movimentou, em 2019, três bilhões de reais e apesar da crise que o país vem enfrentando, espera-se um aquecimento no mercado.

De acordo com Eduardo Terra, presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, esta pode ser a maior edição da Black Friday no país, portanto é importante que as empresas se preparem para suprir a demanda desse aumento no volume de vendas.

Em termos tecnológicos, é notável a importância de um bom planejamento e de uma plataforma de e-commerce bem estruturada, uma vez que o acesso em massa pode fazer com o site saia do ar perca inúmeras vendas. Mas e quanto a parte fiscal, sua empresa está preparada?

A possibilidade de vender para todo o país implica na inclusão de uma série de preocupações, afinal, você vai precisar emitir uma nota fiscal para não ter problemas com a Receita Federal.

A emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), por exemplo, é obrigatória para a compra de qualquer produto e é por meio desse documento que o vendedor comprova que está operando dentro da lei, fazendo o pagamento de impostos conforme manda a legislação.

O que acontece se eu emitir uma nota fiscal com valor errado?

É imprescindível que o valor da nota fiscal que o estabelecimento vai emitir esteja correto, pois o não pagamento integral do imposto, mesmo que tenha sido por um descuido nos cálculos, pode aparentar que você está tentando enganar o fisco e caracterizar sonegação fiscal.

Um exemplo de imposto que geralmente acarreta prejuízos ao empreendedor é o ICMS, que circula nas operações de compra com o consumidor final. É uma das principais fontes de arrecadação estadual e se aplica tanto a compra de bens (nacionais ou importados), como ao pagamento de serviços (tv a cabo, internet, etc.).

O ICMS é vinculado às notas fiscais do consumidor (NFC-e) e de produto eletrônica (NF-e) e seu cálculo é bem complexo, pois cada unidade federativa possui uma tabela própria para a tributação dos produtos e/ou serviços, com variação de 7% a 35%.

nota fiscal, notas fiscais, emissão de notas, nf-e

Há ainda os casos em que o cliente solicita o cancelamento da compra e a empresa precisa fazer a anulação da respectiva nota de entrada, verificando se o ICMS Difal já foi recolhido e procurar restituir este valor junto ao fisco do estado de destino da operação.

É preciso também disponibilizar para consumidor o documento eletrônico em um ambiente na web, caso ele precise fazer o download ou a reimpressão da nota.

Problemas de conexão com a Sefaz podem ocasionar falha no processamento e emitir notas duplicadas, deixando o fechamento fiscal diferente do fechamento financeiro, causando cobranças indevidas de impostos. Consequentemente, ao gerar a obrigação os dados informados estarão incorretos e a empresa pode ser autuada.

gestão de notas fiscais, nota fiscal, notas fiscais, emissão de notas, nf-e

Descomplicando a emissão de Notas fiscais

Com tudo o que foi informado até aqui, fica claro que a Black Friday é uma ótima oportunidade para aquecer o mercado e o caixa de muitas empresas, mas também exige investimento em infraestrutura de gestão fiscal, já que nesse período sua empresa vai emitir e receber centenas de XML de NF-es diferentes e deverá conciliar cada uma delas as suas respectivas compras.  

Automatizar o processo de emissão de notas fiscais e o cálculo de impostos é a melhor opção para quem busca descomplicar a teia da tributação no e-commerce. Além de minimizar o risco de inconformidades, a automatização proporciona maior agilidade e traz muito mais segurança à empresa. Na maioria dos casos, um aumento de vendas como acontece na Black Friday também reflete em um grande volume de recebimento de documentos, seja para revenda ou dos insumos de uma indústria. Automatizar o processo de entrada também aumenta sua conformidade e agiliza sua interação com fornecedores e todo seu processo logístico.

Para garantir que você consiga emitir e receber suas notas e atenda os picos de volume de processamento de forma segura e transparente, , a FH possui o ECG -Enterprise Cloud GUEPARDO, uma solução em nuvem que integra tecnologia e expertise tributária para que o seu e-commerce possa aproveitar todo o potencial da Black Friday em conformidade com o fisco.

Com o ECG você garante o compliance na emissão e recepção da NF-e, NFS-e, CT-e e NFC-e, pois as informações da nota fiscal de produto ou serviço são disponibilizadas de forma automática, independentemente do formato do arquivo (XML, TXT, PDF) ou padrão dos mais de 5.000 municípios.


Compartilhar!
[ssba]

ECF 2020: Prazo para entrega encerra em 30 de setembro


Postado em 10/09/2020 por asilveira
image-1

Devido a pandemia, o prazo de entrega da ECF que originalmente seria em 31 de julho, foi adiado para 30 setembro.

E o que mais preocupa os profissionais que ainda precisam fazer a entrega são as constantes mudanças do guia prático do Sped, pois cada alteração nos leiautes obriga os contribuintes a se adequarem à uma nova versão de envio.

Essas mudanças impactam, e muito, a rotina do profissional responsável pela geração do arquivo, pois o que parece ser uma simples alteração de informação inserida/excluída pode comprometer os demais blocos e interferir na análise fiscal de outras declarações, como a ECD e a EFD.

Na quarta-feira (16/09), por exemplo, foi publicada a versão 6.0.8 do programa da ECF com as seguintes atualizações:

1 – Correção do erro na importação de ECF com registro Y800.

2 – Correção do erro quando arquivos da ECF 2016/2017 são colocados em edição.

3 – Correção do erro na geração de cópia de segurança da ECF.

4 – Otimização do algoritmo de recuperação da ECD, quando mais de um arquivo com mudança de planos de contas é recuperado.

E agora o que fazer?

Com tantas variáveis e uma extensa lista de blocos para preenchimento, fica difícil garantir a uniformidade das informações. Por isso, a FH está a postos para apoiar sua empresa nesta entrega

IMPOSTO DIGITAL: entenda a proposta e como ela pode afetar a economia


Postado em 28/08/2020 por asilveira
image-1

Apesar de ter em seu nome de batismo a palavra digital, o novo imposto terá um alcance bem mais amplo e poderá tributar sob todas as transações financeiras da economia. A princípio o imposto digital terá a alíquota de 0,2% e a estimativa de arrecadação gira em torno de R$120 à 240 bilhões.

A assessora especial do Ministério da Economia, Vanessa Canado, explica que a legislação está sendo desenhada para atender ao mundo digital e que a ampliação da base de arrecadação do novo tributo vai facilitar o rastreamento de pagamentos.

Embora seja defendido por Guedes como uma forma de simplificar e reduzir tributos, muitos já apelidaram o novo imposto de “CPMF Digital” ou “Nova CPMF”. Especialistas alertam para um efeito cascata negativo na economia devido à grande possibilidade de aumento nos preços para o consumidor final, já que afeta todas as etapas da cadeia financeira.

Outra polêmica que envolve o novo tributo é referente a forma de arrecadação, ele seria cobrado igualmente de todos, independente da faixa de renda. Para alguns especialistas, esse modelo afetaria e penalizaria principalmente aqueles que tem menor renda.

Já Paulo Guedes, argumenta que esse modelo de arrecadação seria o mais democrático, por cobrar um valor igualitário de todos, e que tende a afetar pessoas com renda mais alta, pois movimentam quantias maiores virtualmente. O ministro também pretende usar uma parte do dinheiro arrecadado com o novo tributo para bancar o Renda Brasil, um programa social criado pelo governo para substituir o Bolsa Família.

Mais detalhes da ampliação da base de incidência do novo tributo serão apresentados no próximo envio da proposta ao congresso.


 

Fonte

G1  e Valor Econômico.

1.958 horas: é o tempo que o Brasil gasta calculando impostos, média global é 206.


Postado em 24/08/2020 por asilveira
image-1

O Brasil possui um dos sistemas tributários mais complexos do mundo, segundo relatório do Banco Mundial (Doing Business 2019), uma empresa leva, em média, 1.958 horas calculando impostos, enquanto a média global fica em torno de 206 horas anuais.

A principal diferença está na forma como o governo arrecada, por exemplo, enquanto na maioria dos países é cobrado apenas um tributo para o consumo, no Brasil são cinco: PIS, Cofins, IPI, ICMS e ISS. Além disso, cada estado possui uma legislação própria e, consequentemente, cada município terá normas específicas a cumprir.

Em 30 anos, entre a promulgação da Constituição de 1988 e 2018, o Brasil editou, em média, 390 mil normas tributárias. São 13 mil por ano, o que significa três novas decisões ou diretrizes editadas a cada duas horas, durante 365 dias, por três décadas seguidas.

A probabilidade de erro no envio das informações é muito grande, ainda mais quando são editadas cerca de 13 mil normas por ano. Logo, o risco de ser penalizado com o pagamento de multas também se eleva.  Centenas de empresas estão na lista de devedores da Receita, a dívida soma mais de 500 bilhões de reais.

Das 444 empresas listadas na BV em dezembro de 2017, 95 estavam na lista de devedores da Receita. Das 95 empresas listadas e tidas como devedoras, 20 são do ramo de consumo cíclico ou discricionário, como lojas de roupas, hotéis, lazer e restaurantes, seguida pelas de utilidade pública, bens industriais e financeiros.

Dados como esses evidenciam que ainda há muito a ser feito em termos de governança tributária nas empresas.

 

Descubra como sua empresa pode fazer a apuração de impostos em duas horas!

 

Apesar de toda a burocracia, é possível facilitar a prestação de contas à Receita Federal com a automatização do envio das obrigações.  O uso de softwares para realização de entregas fiscais não só agiliza a geração dos arquivos, como também facilita o controle e o acesso às informações, gerando relatórios que viabilizam novos insights e que podem ser utilizados como parte do planejamento estratégico da empresa.

Com ganhos na velocidade e na capacidade analítica, é possível direcionar esforços nas atividades que realmente interessam ao negócio, seja aprimorando processos já existentes ou identificando oportunidades para otimizar a carga tributária.

Como posso melhorar a gestão tributária na minha empresa?

Aproveitar os benefícios que a tecnologia pode fazer pelo seu negócio é oferecer ferramentas colaborativas para maximizar o rendimento das ações do dia a dia. A FH está revolucionando as entregas fiscais de grandes empresas com um software completo, que realiza o tratamento e a apuração dos diversos tributos com agilidade e eficiência.

A Solução Fiscal GUEPARDO atende com total segurança as demandas do fisco brasileiro, proporcionando as empresas uma rotina mais ágil, intuitiva e segura. Instalada como um módulo Add-On no sistema SAP, complementa todo o processo de apurações via menu standard, disponibilizando também consultas e relatórios para conciliação nos formatos exigidos pelo SPED ou conforme as demandas fiscais.

Sua expertise fiscal é comprovada pela certificação SAP TDF, onde atendeu os cenários do SPED de forma completa e com aprovação em TODOS os requisitos exigidos no Certification Test Plan da SAP.

Por oferecer uma visão 360° de toda a operação, a Solução Fiscal GUEPARDO, da FH, é considerada a melhor opção para atender o fisco brasileiro e está presente em mais de 1000 grandes grupos econômicos.

Entre em contato e saiba como diminuir custos e horas gastas em gestão sem perder a qualidade das entregas.

Como fica o ICMS na reforma tributária?


Postado em 20/08/2020 por asilveira
image-1

A FH é destaque nos portais Legis Compliance, Fator Brasil e Notícias Fiscais, com artigo assinado pelo especialista em gestão tributária da FH, Johney Laudelino da Silva , sobre um dos principais tributos do país, o ICMS.

Johney, contextualiza o momento atual e apresenta outros pontos sobre a reforma tributária enviada ao congresso. Confira a matéria na integra no link abaixo.

Ministério da Economia anuncia o fim do Siscoserv


Postado em 18/08/2020 por asilveira
image-1

O futuro da sistemática de controle da importação e exportação de serviços, intangíveis e outras operações, chamada de Siscoserv, teve seu desfecho.

As Secretarias Especiais de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (Secint) e da Receita Federal do Brasil (RFB) do Ministério da Economia, informaram nesta segunda-feira (17) a descontinuidade do Siscoserv, como parte do processo de desburocratização, facilitação e melhoria do ambiente de negócios promovido pelo governo federal.

No mês de julho (2020), o Ministério da Economia já havia noticiado que, devido à pandemia de Covid-19, o programa seria suspenso até o final do ano para poupar os recursos públicos consumidos com seu funcionamento. De qualquer maneira, as empresas continuariam tendo de carregar esse fardo burocrático, mantendo os custos para ter o controle das informações, já que os lançamentos voltariam a ser exigidos no início de 2021.

Agora, com o desligamento definitivo do programa, os exportadores e importadores de serviços não precisarão mais alimentar as informações no sistema. O Ministério da Economia ressalta que que não haverá qualquer prejuízo quanto à divulgação das estatísticas que compõem o balanço de pagamentos ou às ações de fiscalização tributária, uma vez que essas informações são levantadas com base em dados que já são apresentados ao governo em outras obrigações.

Fonte: Ministério da Economia e Estadão.

Atenção para o novo prazo de entrega da ECF!


Postado em 21/07/2020 por asilveira
image-1

 

O prazo para a entrega da ECF foi prorrogado para o dia 30 de setembro, mas isso não significa que você pode deixar esse assunto para depois. Devido a quantidade de informações solicitadas nos blocos, o preenchimento completo dessa obrigação é bem complexo e caso seja registrado algum dado incorreto, o contribuinte tem até cinco anos para corrigir o erro.

O prazo para correção pode até parecer uma notícia boa, mas não se engane, pois qualquer modificação na declaração em anos anteriores o obriga a ajustar todos os documentos entregues posteriormente, gerando um grande retrabalho.

Além disso, as mudanças do guia prático do SPED também merecem atenção, já que as frequentes alterações nos leiautes obrigam os contribuintes a se adequarem a uma nova versão de envio.

 

 

A exemplo, somente no mês de julho o SPED divulgou três notas relacionadas as alterações no programa da ECF, essas mudanças impactam, e muito, a rotina do profissional responsável pela geração do arquivo, pois o que parece ser uma simples alteração de informação inserida/excluída pode comprometer os demais blocos e interferir na análise fiscal de outras declarações, como a ECD e a EFD.

Para reduzir o impacto das alterações publicadas pelo SPED e garantir o compliance com as demais obrigações, a melhor saída é investir em uma solução fiscal capaz de adaptar as mudanças do fisco.

Além de simplificar a apuração e entrega das obrigações, reduz o impacto das alterações publicadas pelo SPED assegurando a qualidade dos dados enviados. Conte com a FH para otimizar as horas gastas em gestão fiscal no seu negócio!

AWS Healthcare: Dados seguros em nuvem


Postado em 10/06/2020 por asilveira
image-1

O volume de dados que uma empresa de grande porte gera em questão de minutos pode ser assustador. Gerenciar todas essas informações de maneira estratégica é ainda mais desafiador.

Diante deste cenário, a procura por serviços cloud cresce a cada ano, uma vez que esse tipo de plataforma, além de escalonável e mais robusta para armazenamento de informações, proporciona a redução de custos e a simplificação de toda a infraestrutura de TI do negócio.

Para prestadores de serviços da área da saúde, o principal motivo para contratação de uma plataforma em nuvem é a possibilidade de ter total controle de proteção dos dados dos pacientes.

Essa preocupação ocorre porque na área da saúde é necessário que as informações do paciente sejam preservadas, ou seja, caso ocorra a quebra desse sigilo o hospital poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por qualquer prejuízo financeiro e moral que o paciente ou a família deste venham a sofrer.

Manter a segurança dos dados dos pacientes, além de ser uma determinação do CFM, é uma preocupação comum a qualquer empresa que atua na área da saúde.

Mantenha os dados dos seus pacientes seguros com a AWS

Para garantir o nível de segurança necessário quanto ao sigilo dos dados dos pacientes e para manter seu negócio em conformidade com a lei, as soluções em nuvem AWS oferecem o monitoramento completo das informações que circulam no banco de dados, detectando possíveis invasões no sistema e gerando insights aprimorar o atendimento ao paciente.

Com ferramentas modernas e de fácil usabilidade, você gerencia onde o conteúdo será armazenado, o que fazer com o conteúdo ocioso e em trânsito e como os recursos poderão ser utilizados por seus usuários.

Explore e inove a experiência do paciente

A tecnologia AWS, incorporada aos serviços de saúde trazem benefícios não só para a ciência, mas também para o paciente, confira alguns deles:

Transforme dados em descobertas

Acelere insights criando uma ponte entre a infraestrutura local e a nuvem e incorpore suas análises ao Machine Learning para novas descobertas clínicas.

Tenha escalabilidade

Tenha a infraestrutura certa no momento certo, independentemente da sua rede de saúde cobrir uma cidade, uma região ou o país todo.

Conecte-se com seus pacientes

Simplifique a conexão com dispositivos móveis criando um portal seguro de relacionamento e armazenamento de dados. Crie novos fluxos de trabalho e transforme a jornada de atendimento dos pacientes.

Quebre barreiras

Com o grande volume de dados de ensaios clínicos, é possível criar aplicações de pesquisa clínica e  iniciativas de saúde da população.

Otimize custos

Além de economizar com a manutenção de data centers e aproveitar melhor o espaço do hospital colocando servidores de backup na nuvem, você pode explorar melhores maneiras de gerenciar as informações dos pacientes nos sistemas de informação.

Agilidade

Gerencie grandes volumes de chamadas recebidas em centrais de atendimento usando chatbots e agentes de conversação por voz na web, para complementar e ajudar equipes na triagem dos pacientes.

Com uma arquitetura desenvolvida para proteger informações, identidades, aplicações e dispositivos, a AWS melhora a capacidade de atender aos principais requisitos de segurança e ainda fornece recursos poderosos para aprimorar o atendimento ao paciente.

Inicie sua jornada na nuvem hoje mesmo. Conte a FH!

FH agora é SAP Platinum Partner: Experiência global comprovada no mercado de tecnologia


Postado em 11/05/2020 por asilveira
image-1

Com investimentos na área de soluções fiscais e cloud, a FH entra para o time de parceiros Platinum do SAP PartnerEdge

A FH, empresa de tecnologia especializada em processos de negócios e software, membro da itelligence (Grupo NTT Data), com presença em 28 países, acaba de se tornar uma parceira de negócios Platinum da SAP, o que ratifica a competência da companhia como parceira global da gigante alemã.

“Sempre recebemos apoio e estímulos da SAP para superar os desafios. Obter essa parceria Platinum durante a crise da Covid-19 tem um significado ainda maior, pois reforça a confiança que temos na capacidade combinada destas duas empresas para ajudar os clientes, provendo os melhores softwares e serviços de tecnologia”, afirma o CEO da FH, Ricardo Fachin.

Para chegar ao status Platinum do SAP PartnerEdge, a organização precisa receber um convite, que é oferecido com base em uma justificativa de negócio, a qual é analisada e aprovada pela diretoria executiva da SAP. O SAP PartnerEdge traz novos níveis de engajamento e aprimoramento para a parceria dentro do ecossistema SAP. O nível Platinum, por exemplo, inclui benefícios que vão desde valor comercial às empresas estratégicas até a facilitação dos negócios, por meio de ofertas que criam valor e geram competitividade.

Ao atingir essa categoria, a FH, parceira SAP desde 2007, fortalece ainda mais a sua posição no mercado de tecnologia e se solidifica entre as principais, mais estratégicas e confiáveis consultorias em território nacional e internacional.

 

Portfólio fiscal e em soluções cloud ampliados

Segundo Fachin, novos investimentos foram feitos no Brasil, o portfólio de serviços foi ampliado, assim como a capacidade para atender as necessidades de clientes globais.

“Entre eles, vale destacar os investimentos feitos em parceria com a SAP, na linha de softwares fiscais e soluções cloud, que chegaram ao  mercado em 2020”, conta.

Ainda de acordo com o CEO da FH, ter a NTT Data como empresa-mãe é um diferencial único e que reforça o compromisso com os clientes.

“Além disso, assegura que o conhecimento de 20 anos da FH no mercado brasileiro será usado como base para as próximas duas décadas de parceria com a SAP”, completa Fachin.


Sobre a FH – Ao completar 20 anos de atuação de mercado, a FH, empresa de tecnologia especializada em processos de negócios e software, passou a integrar o Grupo itelligence. Líder mundial de consultoria SAP, a itelligence conta com uma equipe global de 9,2 mil colaboradores, ao qual os 700 profissionais da FH também fazem parte. A empresa, consolidada no mercado de TI desde 1999, possui mais de 250 clientes ativos, seis sedes – Curitiba, São Paulo, Porto Alegre, Joinville, Rio de Janeiro e Brasília e atuação em mais de 30 países nos mais variados segmentos da indústria, como: varejo, manufatura,  utilities, financeiro,  agroindústria e setor público. A companhia conta ainda com três linhas de negócio: Services, formada pelas áreas de Consulting, Customer Experience e Fiscal – dedicadas à venda e implementação de projetos SAP, projetos omnichannel e projetos fiscais; Managed Services – suporte online 24 x 7 – e Software – Solução Fiscal GUEPARDO e ECG (mensageria cloud). Possui reconhecimento e posição de liderança em implementações de SAP S/4HANA, segundo a ISG Provider Lens.

Cloud management: superando desafios com recursos certos!


Postado em 31/03/2020 por asilveira
image-1

A atenção em torno do impacto econômico que a proliferação do covid-19 está causando não só nas empresas, mas também em famílias e comunidades, virou pauta na imprensa mundial.

Esta emergência de saúde global afetou a rotina de milhares de pessoas e hoje, uma das alternativas para as empresas que não podem parar suas operações por completo, é a permissão do trabalho remoto aos colaboradores.

Mas, se você tivesse que descrever como a tecnologia é utilizada na sua empresa hoje, diria que ela é sua aliada no processo de gestão de crises ou admitiria a necessidade de falha ou melhorias?

A tecnologia deve tornar isso mais fácil, não difícil.

Não existe manual de instruções sobre como agir em um momento como esse, mas uma coisa é certa, esta crise provocará mudanças permanentes nas práticas de negócios e as empresas que permanecerem resistentes à digitalização estarão sob crescente pressão.

Tendências de longo prazo, que provavelmente serão aceleradas pela crise do COVID-19: o gerenciamento em nuvem e serviços para melhorar a experiência do usuário.

O fato é que, muitas empresas ainda precisam aprender a se beneficiar desse tipo de solução, não só como um meio facilitador para realização de tarefas diárias, mas também como um grande aliado no desenvolvimento de estratégias para o negócio. Organizações que conseguirem adotar novas abordagens para navegar nessa nova realidade, sairão mais fortes dessa batalha.

Dentre os benefícios que os recursos em nuvem proporcionam:

# Modernização da infraestrutura de TI, conectando filiais e escritórios de maneira rápida, escalável e flexível.

# Segmentação e análise da base de clientes para entender necessidades novas e emergentes.

# Constante avaliação de estoques, cadeias de suprimentos e seu ecossistema, para identificar níveis de oferta e demanda e combina-los com a real necessidade de compra.

# Novos recursos digitais e oportunidades de automação / IA.

# Plataforma para gerenciamento de processos financeiros (dinheiro, crédito e riscos).

# Previsão de resultados e otimização das soluções já utilizadas para enfrentar os desafios do mundo real.

 # Visão 360º das operações, possibilitando redução de custos com decisões assertivas.

 

A FH pode ajudar seu negócio a se adaptar e a superar os efeitos da crise. Nosso time de especialistas está trabalhando incansavelmente para ajudar os clientes a aproveitarem todo o potencial tecnológico que o gerenciamento em nuvem da AWS pode proporcionar.

Página /