asilveira, Author at FH Brasil

itelligence conclui aquisição da FH S.A. no Brasil


Postado em 09/01/2020 por asilveira
image-1

A itelligence AG, líder global em SAP, anunciou hoje a conclusão da aquisição da FH S.A Brasil, realizada dia 11 de dezembro. O contrato de compra da consultoria foi divulgado ao mercado em 3 de outubro de 2019.

Segundo Norbert Rotter, CEO da itelligence AG, com o ínicio do novo ano a itelligence começa um novo ciclo no Brasil e na América do Sul, juntamente com a FH S.A. “Essa aquisição possibilita para a itelligence AG a abertura de um dos mercados SAP que mais crescem hoje. A FH possui a solução fiscal líder de mercado GUEPARDO para SAP no Brasil, além de um profundo conhecimento no desenvolvimento de software baseado em SAP, o que representa um ativo estratégico global para a itelligence e a NTT DATA Business Solutions”.

No mercado desde 1999, a FH é uma das principais empresas de consultoria em SAP do Brasil. Sua solução fiscal – GUEPARDO – é utilizada por companhias dos mais diferentes segmentos, que, juntas, representam mais de 8% do PIB do Brasil. A companhia também possui reconhecimento global com projetos de implementação SAP em mais de 30 países, sendo a principal fornecedora da América Latina na área de experiência com o cliente (customer experience), com um portfólio de soluções completo e cases de sucesso no Brasil e no exterior.

Ricardo Fachin, CEO da FH, comenta: “Com receita de R$ 168 milhões (37 milhões de euros) em 2019, que representa um aumento de 25% em relação a 2018, a FH entra em 2020 com uma visão otimista de mercado e planeja atingir R$ 200 milhões neste ano (44 milhões de euros). Existem novos projetos em andamento, incluindo a expansão para outros países da América Latina e novas ofertas baseadas em inteligência artificial, como o machine learning, deep learning e Big Data”.

Com essa aquisição, a itelligence está expandindo sua presença em uma das regiões econômicas que mais crescem no mundo atualmente. Segundo a IDC e a Gartner, o Brasil é o oitavo maior mercado de TI do mundo. Após crescer 9,8% em 2018, analistas de mercado esperam uma taxa de crescimento acima da média global até 2024.

 


FH

A FH é uma empresa brasileira com sólida trajetória de crescimento. Como uma grande parceira da SAP, presta serviços e comercializa software. Possui uma oferta de ponta a ponta, incluindo SAP S/4HANA, SAP C/4HANA e softwares fiscais próprios (GUEPARDO e ECG). Como SAP Gold Partner, ela atende seus clientes em seis unidades no Brasil e conta com um centro de suporte com certificação PCoE (SAP Partner Center of Expertise) em Curitiba. https://www.fh.com.br

itelligence

O grupo itelligence transforma ambientes de TI e processos comerciais combinando software e tecnologias SAP inovadores com serviços e produtos desenvolvidos internamente.  Como SAP Global Platinum Partner, o grupo itelligence apoia pequenas, médias e grandes empresas em todas as fases da sua transformação digital. A linha de serviços do grupo itelligence inclui consultoria de estratégia e transformação de TI, implantação e implementação de software e ainda gestão de aplicativos e serviços gerenciados em nuvem. Os alicerces para a excelência do grupo itelligence nesses serviços são sua presença local, suas capacidades globais e sua ampla expertise no ramo. O grupo itelligence se alia aos clientes para criar novas e inovadoras oportunidades de negócios por meio do uso da TI – para cada faceta de atividade do cliente. Milhares de clientes satisfeitos já depositaram sua confiança no grupo itelligence, muitos desde a fundação da empresa há 30 anos atrás. Numerosos prêmios SAP e os principais analistas de mercado corroboram a contribuição para a inovação e o sucesso comercial de longo prazo do grupo itelligence. O grupo itelligence faz parte do grupo global NTT DATA e emprega cerca de 9,2 mil pessoas em 26 países. Em 2018, o grupo itelligence gerou 926,6 milhões de euros em receitas totais. https://itelligencegroup.com


Compartilhar!
[ssba]

AWS: conquiste clientes com recursos específicos para o varejo


Postado em 19/12/2019 por asilveira
image-1

O setor varejista continua passando por uma transformação com a era digital. As opções de compra via loja on-line, loja física ou dispositivo móvel cresceram e os clientes, agora bem informados, estão mais exigentes e querem acesso a uma variedade de produtos e uma experiência atendimento única.

Com isso, cresceu a procura por serviços cloud, como os da AWS (Amazon Web Services) que, além de reduzir custos com manutenção de hardware e servidor, oferecem também plataforma inteligente, ágil e responsiva para melhorar ou até mesmo aumentar o volume de vendas.

Algumas possibilidades da AWS para o setor varejista.

Recursos adicionais de TI em apenas um clique. 

O tempo necessário para disponibilizar recursos adicionais aos desenvolvedores é reduzido de semanas para minutos e a um custo significantemente mais baixo.

Crie uma rota de venda

Tenha acesso ao histórico dos clientes. Use as soluções de armazenamento de dados para melhorar a experiência do usuário e criar fluxos de compra integrados, independentemente do canal de venda.

Inove! tire a ideia do papel

Tem uma ideia promissora?  O ambiente em nuvem permite maior agilidade e escalabilidade na execução de testes. Responda rapidamente a novos insights, crie sites, aplicativos móveis e campanhas digitais de maneira rápida e econômica, avaliar seu impacto e corrigir o problema em tempo real.

Seja híbrido

A arquitetura híbrida da AWS permite integrar recursos locais com nuvem. Sistemas e aplicativos podem ser migrados de forma planejada enquanto novos projetos podem ser hospedados na nuvem, tudo isso com um alto nível de segurança.

Converta dados em vendas

Use os pipelines analíticos escalonáveis da AWS para analisar rapidamente grandes volumes de dados de clientes ou transações e transforme-os em insights acionáveis.

 

Soluções assim impulsionam grandes negócios, melhorando a gestão dos processos para aumentar a produtividade da empresa como um todo. Quer saber mais sobre como os recursos AWS podem ajudar sua empresa com soluções inovadoras? Entre em contato com nossos especialistas.

 

Um país ávido por reforma tributária.


Postado em 04/12/2019 por asilveira
image-1

O especialista tributário da FH, Johney Laudelino da Silva, fala com exclusividade para o Portal Estadão, sobre um tema que ganhou grande importância nos últimos dias no congresso brasileiro, a reforma tributária. No artigo, Johney faz um panorama geral de como as políticas governamentais, em relação aos tributos, desestimulam a produção no país. Confira o texto na íntegra!

Você já parou para pensar que aqui no Brasil todas as pessoas – físicas e  jurídicas – moram em três lugares? Não existe “morar no Brasil” para fins tributários. Então, deveria ser proibido falar em reforma tributária, sem antes levar em consideração dados estatísticos que trazem à tona a demanda da sociedade, dos empresários e dos investidores que pensam em se instalar em algum estado brasileiro.

Uma prova cabal dessa teia tributária é que, segundo estudos divulgados pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), desde a Constituição Federal de 1988 foram editadas e publicadas no Brasil mais de 300 mil normas tributárias em âmbito federal, estadual e municipal.

Nesse período, entre tantas contribuições, taxas e impostos criados, podemos citar como exemplo a CIDE, a CPMF, a Cofins, a CSLL, além das tributações sobre as importações (COFINS Importação, PIS Importação e Imposto de Importação), entre outras. Porém, mesmo com todas essas contribuições e impostos, um fato é que o Brasil é um dos países que menos transforma tributos em benefícios para o contribuinte.

O país tem educação gratuita, mas a qualidade deixa a desejar. O sistema de saúde não promove a prevenção necessária e contabiliza mortos nas filas de espera. A maior parte da tributação incide sobre consumo e salário (dois terços). Como comparação, nos países desenvolvidos a relação é de apenas um terço. Para piorar, a tributação sobre o consumo incide da mesma forma para ricos e para os menos favorecidos. Não se leva em conta a proporcionalidade da renda.

As políticas governamentais desestimulam a produção e fomentam a desigualdade, pois a carga tributária é do tamanho das despesas da máquina pública, já que foram definidas assim, como altíssimas. E nessa esteira tributária, as empresas sofrem muito para se manter no jogo, uma vez que podem chegar a cumprir o número absurdo de aproximadamente 4 mil normas tributárias, caso façam negócios em todos os estados brasileiros e o Distrito Federal.

Por conta disso, os gastos dos empresários são elevados para manter equipamentos de ponta, colaboradores capacitados e softwares tributários flexíveis a todo o cenário brasileiro.

Contudo, mesmo diante de números alarmantes e desanimadores, o Brasil tem espaço para crescer e se desenvolver, desde que os geradores de emprego e renda estejam atentos à movimentação política-econômica, tendo a percepção das reais necessidades de mercado e oferecendo serviços e softwares robustos para enfrentar as dificuldades tributárias de um país ávido por reforma tributária.

Somente o tempo dirá se essa reforma acontecerá ou não e como ela será. Mas para as empresas modernas, consolidadas no mercado brasileiro de softwares e com especialistas em diversas áreas, em especial em planejamento tributário, há uma grande expectativa de crescimento e desenvolvimento por conta das oportunidades oriundas das muitas lacunas e necessidades deixadas pela legislação tributária do Brasil.

*Johney Laudelino da Silva é especialista em gestão tributária da FH.

 

Lojas Lebes escolhe a FH para implementação SAP S/4HANA!


Postado em 22/11/2019 por asilveira
image-1

Projeto iniciado em setembro deve ser vitrine da consultoria FH no segmento de varejo. 

A Lojas Lebes, uma rede de varejo presente no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, começou a implantação do sistema de gestão SAP S/4 Hana com consultoria da FH. Seis consultorias SAP participaram da disputa do contrato. A primeira onda de implementação já foi iniciada pela FH em setembro de 2019.

A versão adquirida pela empresa é o Retail for Merchandise Management, que inclui funcionalidades específicas para o varejo, como a compra em grades. O sistema de grades serve para que o lojista possa comprar a mesma peça com variação de quantidade entre os tamanhos disponíveis, o que tem implicações em toda gestão de estoque e costuma ser um problema em projetos de ERP no segmento.

“A tecnologia SAP, reconhecida mundialmente, coloca a Lebes em outro patamar, elevando o seu nome e a sua marca, aprimorando os processos e dando transparência total para a empresa”, revela Otelmo Drebes, presidente da companhia da Lojas Lebes.

Fundada em 1956, na cidade de São Jerônimo, um pequeno município distante 70 km de Porto Alegre, a Lojas Lebes tem 160 lojas físicas em mais de 100 municípios do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, mais de 3 mil funcionários e um faturamento na casa do R$ 1 bilhão.

O novo cliente deve ser uma vitrine para a FH no segmento de varejo, por usar a última versão da tecnologia da SAP.

“Nossos clientes deste setor usam a plataforma SAP ECC, que terá a manutenção e atualização descontinuada em 2025. Por isso, este projeto é estratégico para nós, pois alavancará a migração para a solução”, afirma Roberto Reimann, Director of Business Unit Consulting Service, o projeto promete alavancar outras migrações.  (mais…)

FH fecha contrato de implementação SAP S/4HANA e GUEPARDO com uma das maiores fabricantes de fixadores do Brasil


Postado em 31/10/2019 por asilveira
image-1

 

Com o objetivo de profissionalizar e alavancar ainda mais o negócio, a Metalúrgica Fey, uma das maiores fabricantes de fixadores do Brasil e fornecedora para a indústria automotiva e agrícola, acaba de fechar com a FH, empresa de tecnologia especializada em processos de negócios e software, um contrato de implementação do SAP S/4HANA, Solução Fiscal GUEPARDO e suporte AMS, para a sustentação após o projeto. Em fase de planejamento, o trabalho está previsto para iniciar em novembro.

 

Fernando Fey, Diretor financeiro e administrativo na Metalúrgica Fey, assina contrato com a FH.

Com duração prevista de 10 meses, a implementação acompanha a transformação digital da empresa, que aposta na mudança de ERP e, para isso, optou por um parceiro com experiência na indústria de manufatura, conhecimento técnico, estrutura e profissionais capacitados.

O projeto de implementação do SAP S/4HANA permitirá que a companhia tenha  maior governança corporativa, segurança e confiabilidade para a tomada de decisões, eficiência por meio de informações em tempo real, visão global de todos os processos operacionais, entre outros benefícios, que visam otimizar as áreas de negócios.

A governança fiscal e tributária também será um dos principais ganhos com a implementação do GUEPARDO, assegurando maior visibilidade gerencial do processo tributário, a correta apuração, geração e entrega das suas obrigações fiscais.

Localizada em Santa Catarina, em Indaial, a Metalúrgica Fey, após uma pesquisa e validação de mercado, também optou pela FH por se identificar com uma solução fiscal que atende as necessidades de entregas ao Fisco, além do suporte especializado. Outro fator decisivo para a escolha, foi a presença local da FH, que possui uma de suas unidades de negócio em Joinville (SC).

Foto: Henrique Ogawa – Account Executive FH, Rodrigo Ribeiro – Head of Sales FH, Jeferson Clay Hoffmann – Gerente de TI na Matalúrgica Fey, Fernando Fey – Diretor financeiro e administrativo da Metalúrgica Fey e Günter Lothar Gehrke, VP da FH.

 

(mais…)

Como ressarcir os valores de ICMS através da CAT 42/2018?


Postado em 17/10/2019 por asilveira
image-1

O ICMS é um tributo estadual que possui incidência em quase todas as operações comerciais e se destaca pela complexidade na interpretação e aplicação das regras da legislação. Isso ocorre porque cada unidade federativa possui uma tabela própria para a tributação dos produtos e/ou serviços.

Com o intuito de conter a sonegação e facilitar as formas de fiscalizar o recolhimento do ICMS, os governos estaduais criaram o ICMS recolhido por Substituição Tributária, que substitui o contribuinte, antecipando o recolhimento do imposto.

O governo do estado de São Paulo, através da portaria CAT 17 de 05/03/1999, instituiu os procedimentos relacionados ao complemento ou ressarcimento do imposto retido por sujeição passiva por substituição para o estado de São Paulo, e dispõe sobre os procedimentos correlatos.

Com o decorrer dos anos o fisco foi evoluindo seus procedimentos de fiscalização, adequando os mesmos às novas realidades do sistema público de escrituração digital, substituindo os procedimentos da CAT 17/99 pelos descritos na CAT 158/15 e posteriormente pela CAT 42/18.

O que é a CAT 42?

O arquivo digital referente as informações da Portaria CAT 42/2018, reúne as informações de complemento e ressarcimento do ICMS devido por substituição tributária. O arquivo representa a movimentação (entrada e saída) das mercadorias sujeitas ao regime da substituição tributária, demonstrando sobre quais operações o contribuinte poderá os créditos ou não.

A Portaria CAT 42/2018, faz parte do Programa “Nos Conformes” (Lei Complementar nº 1.320, de 06 de abril de 2018), que cria condições para a construção contínua e crescente de um ambiente de confiança recíproca entre os contribuintes e a Administração Tributária.

Registros da CAT 42/2018

R-0000: Abertura do arquivo digital e identificação do contribuinte;

R-0150: Tabela de cadastro do participante;

R-0200: Identificação do item;

R-0205: Código item anterior (não obrigados ao SPED);

R-1050: Registro de saldos;

R-1100: Registro de documentos fiscal eletrônico;

R-1200: Registro de documento fiscal não-eletrônico.

Situações em que é possível o ressarcimento 

# Base do valor do imposto retido maior que a base de venda ao consumidor ou usuário final: Ressarcimento pela diferença da base de cálculo da substituição tributária da aquisição e o preço efetivo de venda ao consumidor final.

# Fato gerador presumido não realizado: Ressarcimento sempre que existir pagamento antecipado e não existir uma operação subsequente tributada da mesma mercadoria.

# Saída subsequente amparada por isenção ou não-incidência: Ressarcimento pelas saídas amparadas por benefícios fiscais ou não incidência do ICMS, como por exemplo, exportação.

# Saída destinada a outro Estado: Ressarcimento pelas saídas interestaduais de mercadorias sujeitas à nova retenção.

Validações feitas pelo fisco

Validador do e-ressarcimento: Valida a montagem e estrutura dos dados e informações como:

# Dados Cadastrais

# Informações de Participantes

# Totalizadores de Campos

# Movimentação Diária dos Estoques

 

FLUXO DO RESSARCIMENTO NA SOLUÇÃO FISCAL GUEPARDO

Principais dificuldades

  • Correta Interpretação e aplicação das regras e legislação;
  • Documentos fiscais que contemplem as informações necessárias para esse atendimento;
  • ERP’s não localizados para atender as regras definidas na obrigação;
  • As informações da base de cálculo do imposto retido devem estar na base de dados;
  • Os Códigos Fiscais de Operação nas notas fiscais de entrada, devem ser revisados;
  • Processos das empresas desalinhados para o atendimento da Portaria CAT 42;
  • Códigos fiscais de operação incorretos.

 Benefícios do ressarcimento

Aumento do fluxo de caixa: Os créditos são lançados mensalmente na apuração, diminuindo o valor do ICMS a pagar, melhorando o fluxo de caixa da empresa.

Redução da carga tributária: É possível recuperar o ICMS pago em duplicidade (bitributação), reduzindo a carga tributária da empresa.

Aumento da competitividade: O custo operacional diminui, proporcionando melhor precificação dos produtos e aumentando a competitividade da empresa.

A FH oferece aos seus clientes um pacote de serviços com amparo legal e sistêmico, realizado por pessoal qualificado e com larga experiência para executar os processos necessários para a recuperação de ICMS com base na CAT-42/18.

Fale com nossos especialistas e verifique a possibilidade de recuperar de valores de ICMS Próprio e ICMS ST de até 60 meses, ou seja, dos últimos 5 anos (baseado na Portaria CAT 42/18 e RICMS/00).

 

5 vantagens da gestão em nuvem para grandes empresas


Postado em 01/10/2019 por asilveira
image-1

Sabe aquele medo que toda TI tem na hora de lidar com servidores que estão no auge da produção? Sempre quando você pensa que as atualizações estabilizaram, acontece algo que demanda nível máximo de atenção na gestão de todos dos dados e, aqui entre nós, convenhamos que quando o datacenter fica nas dependências da organização, o custo para manter as informações seguras é bem alto.

Em função disso, a pergunta que fica é: não seria mais vantajoso “desapegar” deste esforço coletivo e aderir às tecnologias cloud? A resposta é, SIM! E, para te ajudar a entender melhor os recursos que o gerenciamento em nuvem pode oferecer para a sua empresa, o time de Outsourcing da FH separou as 5 principais vantagens na adoção dessa tecnologia.

Vamos nessa?

1.Aumente a velocidade

 No ambiente de computação em nuvem, recursos adicionais de TI estão ao alcance de apenas um clique, o que significa que o tempo necessário para disponibilizar estes recursos aos desenvolvedores é reduzido de semanas para, apenas, minutos.

 2. Sua empresa não fica amarrada com o fornecedor

A tecnologia evolui a todo momento e, quando lidamos com aplicações críticas para o negócio, os contratos geralmente são de médio ou longo prazo. A tecnologia evolui a todo momento e se o seu fornecedor não estiver antenado, a empresa está sujeita a perder competitividade e fica passível a outros prejuízos. O universo cloud proporciona contratos flexíveis, elaborados de acordo com a necessidade de cada negócio.

3. A segurança dos seus dados supera seus concorrentes

A conta é simples: Grandes servidores e datacenters demandam grandes estruturas. Grandes estruturas custam caro e ocupam muito espaço. Esse espaço poderia ser melhor utilizado, para alavancar seus resultados.

Ao migrar seus dados e aplicações para a nuvem, sua empresa usufrui do que há de mais tecnológico em segurança da informação, pode contar com profissionais especialistas em gestão de risco e segurança, além de contar com a garantia de potências mundiais, como por exemplo Amazon Web Services entre outros.

4. As parametrizações são rápidas e são feitas remotamente

Serviços em nuvem permitem que as atualizações e parametrizações sejam feitas de maneira rápida, remota e sem impacto nas operações. Independentemente do nível de complexidade, é importante ressaltar que o parceiro deve ter disponibilidade 24×7, para atender a todos desafios e proporcionar a segurança necessária para que o seu negócio seja mais dinâmico, sem custos com alocação de profissionais dedicados e às vezes ociosos.

5. O negócio se torna mais estratégico e assertivo

Durante o processo de migração, existe uma etapa que merece atenção especial: o monitoramento. Quem não identifica fraquezas perde a capacidade de colher benefícios da infraestrutura virtual, além de prejudicar no sucesso das migrações.

Quando todas as informações da companhia estão seguras, integradas e disponíveis em tempo real, as tomadas de decisões gerenciais passam a ser mais rápidas e assertivas. Desde modo, as melhorias se estendem de forma estratégica na organização.

Tá, mas e agora? Como a FH pode me ajudar?

Migrar para nuvem é um desafio para muitas companhias, por isso, a nossa missão é combinar o conhecimento de negócio e os tecnologia para que o projeto seja adequado às necessidades do negócio, ajudando os clientes em todos os estágios, desde a adoção em nuvem, com aconselhamento, à entrega e suporte de hardware e serviços.

Para saber mais, converse com um de nossos especialistas!

Soluções da FH estão inseridas no futuro fiscal!


Postado em 24/09/2019 por asilveira
image-1

A solução fiscal responsável pela apuração de de mais de 8% do PIB do país, aliado ao desempenho da mais completa API do mercado, tornam a FH uma referência quando o assunto é atendimento as obrigações fiscais, com matérias publicadas nos portais Empresas S/A, Chanel  360º e Portal Fator Brasil,

 

Entregue o Bloco K com 100% de compliance


Postado em 16/09/2019 por asilveira
image-1

O bloco K do SPED é a versão digital do Livro Registro de Controle de Produção e Estoque, que deve ser entregue mensalmente ao fisco. Nesse arquivo devem constar detalhes de toda a produção e respectivo consumo de insumos, como por exemplo, entradas e saídas de materiais, perdas no processo produtivo e informações sobre o produto acabado, sejam eles fabricados pela empresa ou por terceiros.

O objetivo é controlar a movimentação da produção e estoque, com o rastreamento total dos produtos, da matéria-prima até a finalização para comercialização. Variações entre o que é consumido e o que é informado no inventário podem gerar multas e outras sanções, além disso, empresas que não fazem a entrega do arquivo também estão sujeitas a penalizações.

Preenchimento correto das informações

Os registros do Bloco K foram elaborados para classificar dados que integram toda a movimentação de entrada e saída dos itens de estoque. O Registro K200 é um exemplo, pois é nele que consta a escrituração por tipo de estoque (se é próprio ou de terceiros, se está em poder da empresa ou em poder de terceiros) e participante (se os estoques pertencem aos clientes, fornecedores, parceiros de negócios, etc.).

Além deste, há outros 16 registros com tantos detalhes que podem levar o contribuinte ao erro. Movimentações internas entre mercadorias, itens produzidos, insumos consumidos, itens produzidos por terceiros, itens consumidos por terceiros, entre outros. Manter esses dados alinhados é um desafio, pois a modelagem dos processos produtivos muitas vezes não se enquadra nos casos elencados pela legislação tributária.

Algumas particularidades são exigidas e por isso o esforço intelectual dos profissionais da área, aliado a expertise de um bom sistema fiscal se mostra a estratégia mais eficiente para a entrega do bloco K com os dados extremamente corretos. Evidenciando as operações da empresa para que a RFB saiba exatamente como o contribuinte atua dentro do seu ramo de atividade.

Ações desse tipo elevam a credibilidade da organização e faz com que os contribuintes passem de simples prestadores de informações ao fisco, à uma referência em governança tributária.

Uma gestão fiscal eficiente melhora os resultados da empresa

Diante do cenário fiscal caótico que as empresas brasileiras precisam enfrentar, é importante compreender todo o processo tributário para que as decisões possam ser tomadas de maneira estratégica. Pensando nisso, a FH desenvolveu a Solução Fiscal GUEPARDO, responsável por ajudar grandes empresas a tomarem o controle fiscal dos negócios e até a ampliar sua margem de lucro, mitigando riscos e evitando penalizações por parte da Receita Federal.

Pioneira na obtenção de certificações SAP, a solução fiscal da FH pode ser considerada o braço direito do departamento contábil/fiscal das empresas. Isso porque integra tecnologia com expertise tributária, atendendo todas as exigências fisco, sempre com segurança e rastreabilidade nas informações.

ICMS é o tributo mais sonegado no Brasil


Postado em 10/09/2019 por asilveira
image-1

O cruzamento de informações referente a retenção de tributos, tornou-se mais ágil desde que a Receita Federal aderiu aos meios digitais para as entregas fiscais. O resultado dessa fiscalização ativa é a queda no índice de sonegação, já que tais práticas permitem esse tipo de crime seja descoberto de maneira mais eficaz.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), revelou que os tributos sonegados pelas empresas do país somam R$ 390 bilhões por ano, apesar do valor expressivo, o Brasil foi o que apresentou o menor índice de sonegação da América Latina.

No ano de 2008, o percentual de ocultação era de 25%, número que caiu para 17% em 2018. O ICMS é o tributo mais sonegado, seguido do Imposto de Renda e CSLL. As empresas de pequeno porte estão entre as que mais apresentam irregularidades na declaração dos impostos (49%), seguido das de médio porte (33%) e por fim as grandes empresas (18%).

 ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços.

O ICMS é um tributo estadual que possui incidência em quase todas as operações comerciais e se aplica tanto a compra de bens (nacionais ou importados), como ao pagamento de serviços (tv a cabo, internet, etc.).

A arrecadação do ICMS pode variar de 7% a 35% e isso ocorre porque cada unidade federativa possui uma tabela própria para a tributação dos produtos e/ou serviços. O montante de autuações por ICMS representou R$91,5 bilhões, em 2018.

Somente no setor comercial foram R$42,92 bilhões, em seguida a indústria com R$33,19 bilhões, o setor de serviços representou R$10,17 bilhões, infraestrutura R$4,59 bilhões e agricultura e pecuária R$686 milhões.

O cálculo do ICMS é complexo, o que amenta a chance de erro no preenchimento dessa obrigação. Informações errôneas ou omitidas acidentalmente podem ser caracterizadas como crime de sonegação fiscal se identificados pelo SPED.

Sonegação ou inadimplência?

O Brasil está entre os 30 países com a maior carga tributária do mundo e isso impacta diretamente a saúde financeira dos negócios.  Diante disso, muitos contribuintes deixam de pagar seus impostos em dia e acabam entrando na chamada inadimplência fiscal. Apesar de ficar em débito com os órgãos públicos, deixar de pagar tributos não é considerado um ato criminoso, mas sim um descumprimento administrativo, uma vez que a empresa fez a declaração dos tributos corretamente.

A sonegação ocorre quando há alteração no lançamento tributário de maneira intencional, a fim de reduzir o valor devido ao fisco. Nesse caso o contribuinte comete um ato de corrupção tipificado como crime e poderá responder por apropriação indébita ou enriquecimento ilícito.

Planejar para transformar

Reduzir cargas tributárias sem cometer crime de sonegação é possível, desde que a empresa consiga fazer um bom planejamento. Esse tipo de ação permite mapear cenários e identificar oportunidades de redução da carga tributária dentro do cumprimento da legislação.

Reconhecida por realizar projetos fiscais de renome, a FH hoje é considerada o braço direito das empresas que buscam o compliance contábil fiscal. Quer saber como ir além do atendimento as obrigações e tornar a área fiscal do seu negócio mais estratégica? Fale com nossos especialistas e surpreenda-se com o que o suporte fiscal pode fazer pela sua empresa!

 

Página /