FH Brasil | O novo consumidor no mercado do varejo: como entregar uma experiência completa

O novo consumidor no mercado do varejo: como entregar uma experiência completa


Postado em 11/01/2018 por FH
image-1

Apesar da recuperação da economia Americana, o ano de 2017 não foi bom para o varejo tradicional, e 2018 não se mostra muito otimista.

Grandes redes de departamentos, como a Sears, decretaram falência. Lojas como Macy’s e American Eagle fecharam centenas de lojas.

Esse cenário tende a seguir globalmente. Mas por quais motivos essas empresas continuam perdendo espaço? Basicamente, porque o mundo digital, a facilidade de acesso e compartilhamento de informação estão moldando um novo padrão de comportamento do consumidor.

As pessoas não vão mais tanto a Shopping Centers, e cada vez mais preferem comprar online. Também estão menos consumistas, mais conscientes, mais exigentes e procurando mais experiências de vida.

Tudo isso traz um maior empoderamento para o consumidor na escolha, e consequentemente gera menos fidelização a marca ou empresa.

Novas formas de consumo

A nova geração de consumidores está mudando completamente o modo de fazer negócios, e os varejistas ainda não entenderam como reinventar seu segmento para atender essas expectativas.

Não se trata mais de consumir, e sim de experimentar. O que aumenta consideravelmente o leque de opções de compra e venda, gerando uma grande complexidade na forma de estruturar a organização, e a necessidade de adotar a transformação digital como mindset estratégico.

O uso da tecnologia como driver do negócio será essencial para o novo varejo, bem como uma cultura inovadora, voltada para o consumidor através de uma experiência verdadeiramente completa. Tendo em vista esse cenário, existem algumas soluções para melhorar os processos de compra, venda e gestão do varejo, tais como:

Omnichannel

Ter o foco no cliente, entender sua jornada de compra, oferecendo ao consumidor a mesma experiência de relacionamento em todos os canais de venda.

E isso não se limita a ter o mesmo preço no e-commerce e na loja física.

O cliente passa a decidir como prefere consumir, podendo realizar a compra online e optar por retirar em uma loja mais próxima ou comprar em uma loja física e receber em casa, entre uma variedade de opções.

Experiências digitais

Aliar o mundo físico ao digital, melhorando a jornada de compra.

Uso de realidade aumentada para estender a experiência além do tradicional, disponibilizando maiores informações de produto, provador virtual, sugestões baseadas em personas, além de uma infinidade de opções para satisfazer e encantar o cliente.

Uso de IoT e beacons

Utilização de smart devices, sensores e beacons para melhorar a experiência do consumidor e, ao mesmo tempo, armazenar dados para análises de comportamento. É possível com base em imagem perceber se o cliente está saindo satisfeito da loja.

Usando beacons identifica-se se um determinado produto gera interesse e pouca venda, podendo avaliar política de preço, ou até mesmo agrupar produtos de mesma característica e identificar qual tem mais saída, podendo melhorar a estratégia comercial e de portfólio de produto.

Inteligência comercial

Uso de inteligência artificial e Big Data para criar uma experiência de compra personalizada por cliente, seja na loja física, e-commerce ou outro canal, gerando maior fidelização.

Otimizar o processo de precificação através de promoções dinâmicas conforme variáveis definidas, como horário, estoque, dia da semana entre outras.

Automatização operacional e da cadeia de suprimentos

Ainda através do uso Big Data, IoT, sensores e robôs para aumentar a eficiência operacional da empresa.

Melhorar toda a cadeia de suprimentos, integrando informações de fornecedores, parceiros e operação, otimizando o processo de inventário, gestão do estoque e distribuição dos produtos entre as lojas.

Social e Gamificação

O uso de gamificação e de social media também são essenciais para gerar um engajamento dos consumidores.

Ações que colocam o cliente no centro do negócio, trazendo para o dia a dia da empresa, ajudam a entender melhor o comportamento e prever mudanças estratégicas e de portfólio. Além de ser a porta de entrada para uma nova compra, vide exemplo do uso de chatbots em redes sociais.

Neste atual cenário exponencial, o modo como vivemos está em constante evolução e, consequentemente, gerando grandes mudanças em todas as formas de relacionamento, inclusive nos negócios. O varejo é um dos principais afetados, principalmente porque lida com o consumidor final.

Concluindo, o uso de tecnologia como visto neste artigo pode ser um grande diferencial e deve ser tratado como estratégico nessa era da transformação digital.

Fonte: Portal Transformação Digital


Compartilhar!

Seja o primeiro a comentar!

Deixe um comentário!
Assinar Newsletter