FH Brasil | Revolução econômica – a nova realidade da economia virtual

Revolução econômica – a nova realidade da economia virtual


Postado em 11/04/2018 por FH
image-1

A digitalização criou um novo conceito de valor: graças à tecnologia, hoje podemos criar modelos de negócios escaláveis, antes inimagináveis. Estamos vivendo uma revolução não só tecnológica, mas também econômica.

A nova realidade do mundo economicamente virtual

Antes, utilizávamos circuitos integrados para acelerar cálculos, quando a economia começou a receber, de fato, ajuda dos computadores. Anos se passaram e passamos a ter acesso aos meios digitais. Unidos por redes locais e globais, a internet passou a ser utilizada pela área comercial, contribuindo para o surgimento de novos serviços.

Nos dias atuais, temos uma série de dispositivos e ferramentas tecnológicas ao nosso favor. Passamos a fazer tudo – ou quase tudo – através da internet e suas inúmeras facilidades.  Algoritmos que conversam entre si são capazes de gerar resultados praticamente sozinhos, sem a necessidade do controle de uma pessoa. De forma resumida, trata-se de uma inteligência externa aos humanos. Essa nova realidade leva à necessidade de uma reavaliação de diretrizes e políticas econômicas.

Outro ponto importante nesse cenário é a economia distributiva, que visa a equidade na distribuição do produto social, com o intuito de reduzir desigualdades sociais e regionais. Isso pode ser atingido através de ajustes na distribuição de renda, implementando programas sociais, políticas fiscais vantajosas aos mais pobres e impostos progressivos sobre a renda.

A economia colaborativa, que ganhou força com os Millennials, define bem o que vivemos hoje com a “digitalização das coisas”. Substituímos o “possuir” pelo “ter acesso”. O mais importante já não é ter bens materiais, mas ter acesso a eles, seja por meio de aluguel de produtos, pacotes de serviços ou compartilhamento de informação. Com isso, a distribuição e a democratização do acesso se tornaram um ponto de discussão essencial.

Os critérios para medir a economia também devem mudar, pois os parâmetros do PIB se aplicam melhor à economia física, mas não tanto na digital.

Vivemos uma nova realidade em um mundo economicamente virtual. Você está preparado para essas e outras mudanças que virão?

Fonte: SAP


Compartilhar!

Seja o primeiro a comentar!

Deixe um comentário!
Assinar Newsletter