Tudo que você precisa saber sobre AWS Cloud Management | FH Brasil

Tudo que você precisa saber sobre AWS Cloud Management


Postado em 21/02/2020 por asilveira
image-1

Com a chegada da era big data, uma nova geração de aplicativos surgiu e aumentou a procura por serviços cloud, uma vez que, para que esses aplicativos funcionem corretamente é preciso ter um banco de dados capaz de armazenar e operar uma enorme variação de códigos de maneira eficaz, com latência de milissegundos e processando milhões de solicitações à usuários de qualquer lugar do mundo.

É isso que os serviços de computação em nuvem oferecem: diversos recursos de TI sob demanda, através da Internet e com pagamento conforme o uso. Na área da saúde, por exemplo, a nuvem pode ser utilizada para desenvolver tratamentos personalizados; no setor financeiro é possível utilizar os recursos para detectar e prevenir fraudes em tempo real.

Se você tem intenção de migrar os recursos computacionais da sua empresa para nuvem, é importante conhecer a diferença entre os serviços oferecidos para que a escolha seja assertiva.

Da pública à privada: entenda as diferenças.

Nuvem pública

Nesse modelo a infraestrutura cloud é compartilhada com diversos clientes e toda a interação se dá por meio de protocolos da internet. É considerado o mais comum e (geralmente) o que apresenta menor custo as empresas. Na nuvem pública o cliente pode redimensionar a oferta do serviço de acordo com sua própria demanda, minimizando o risco de recursos insuficientes ou ociosos.

Nuvem privada

Em muitas empresas existem materiais que precisam estar fixados em arquiteturas de rede locais, como regulamentação interna, segurança e preocupações com a propriedade de dados. Para este tipo de situação a opção de nuvem privada é a mais indicada, nela o negócio recebe os mesmos benefícios da nuvem pública, com a diferença de que a infraestrutura contratada não é compartilhada com outros clientes.

Nuvem híbrida

Como o próprio nome sugere, a nuvem híbrida combina os conceitos de público e privado. Nesse modelo, as empresas continuam tendo todo o controle dos dados privados e ainda podem utilizar os recursos robustos que a nuvem pública oferece.

Modus operandi definido, então vamos para a escolha do modelo cloud.

Cada modelo de serviço em nuvem oferece diferentes níveis de controle, flexibilidade e gerenciamento. Os três principais tipos de cloud computing do mercado são: IaaS, PaaS e SaaS.

 Infraestrutura como serviço (IaaS)

O IaaS reúne os componentes básicos de TI na nuvem (servidores, armazenamento e rede) e espaço para o armazenamento de dados. O IaaS apresenta alto nível de flexibilidade e controle de gerenciamento, é o modelo que mais se assemelha aos recursos já existentes de TI e é o mais conhecido pelos profissionais da área.

Plataforma como serviço (PaaS)

Além dos recursos disponíveis no IaaS, o ambiente PaaS permite o desenvolvimento de aplicativos personalizados, serviços de BI (business intelligence), entre outros. Seu foco é dar suporte ao ciclo de vida do aplicativo, passando pela fase de testes, implementação, gerenciamento e atualização, de acordo com as necessidades de crescimento ou mudanças do negócio.

 Software como um serviço (SaaS)

O SaaS comercializa o software através da internet, como um serviço, e por ser distribuído via web, não há necessidade de instalar, manter e atualizar hardwares ou softwares, pois o responsável pela manutenção é a empresa que fornece o serviço. Geralmente é utilizado para desenvolver recursos ao usuário final, como por exemplo: oferecer maior flexibilidade de consumo dos produtos, eficiência operacional, agilidade nas atualizações e alcance global.

 

 

O gerenciamento em nuvem tem ajudado muitas empresas a operar com maior flexibilidade. As soluções da FH em parceria com a AWS, incluem migrações completas do ambiente SAP S/4HANA, disponibilizando cenários especiais para testes em qualquer solução SAP.

De consultoria a hospedagem, do gerenciamento de aplicativos a serviços de entrega, nosso time de especialistas oferece um serviço integrado para contribuir de forma positiva em todas as áreas da organização.


Comentários!